Supremo venezuelano rechaça ameaças dos EUA

O Supremo Tribunal de Justiça (TSJ) da Venezuela rechaçou as declarações intervencionistas do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, que ameaçou impor sanções aos membros do Poder Judiciário

Supremo venezuelano rechaça ameaças dos EUA
Supremo venezuelano rechaça ameaças dos EUA

AVN - O Supremo Tribunal de Justiça (TSJ) da Venezuela rechaçou as declarações intervencionistas do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, que ameaçou impor sanções aos membros do Poder Judiciário.

"Rejeitamos categoricamente a a ameaça de Mike Pence, que de forma desrespeitosa e intervencionista pretende subjugar as autoridades máximas do Judiciário venezuelano, violando assim os princípios de independência, autodeterminação e soberania", disse na quarta-feira (8) o presidente do TSJ, Maikel Moreno.

O chefe do Judiciário denunciou que o governo dos EUA quer que o TSJ aja contra a Constituição do próprio país.

"Denunciamos perante o país e a comunidade internacional que os Estados Unidos tentam com este ultimato que o TSJ ponha de lado a democracia e fomente um golpe de Estado", disse Moreno. Acrescentou que o vice-presidente dos EUA expressou o objetivo do imério de "colocar a nação a serviço dos interesses do governo belicista da Casa Branca".

"Essa ação ilegal, desprezível e intolerável viola as normas e princípios do direito internacional que governam as relações entre as nações civilizadas", afirmou.

Em nome do Judiciário reiterou sua "repulsa ao ataque contínuo do império norte-americano contra as instituições democráticas da Venezuela e insta-os a abandonar imediatamente sua política criminosa contra o povo venezuelano".

A posição do Supremo Tribunal foi uma resposta às declarações do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, ameaçando a Corte Suprema da Venezuela, caso ela não tome as medidas que os EUA julgam corresponder à defesa do Estado de direito.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247