Tacla Durán: o que é bom para a Argentina não é bom para o Brasil

Advogado Rodrigo Tacla Durán vai colaborar com investigações sobre a Odebrecht na Argentina, atendendo a carta rogatória das autoridades daquele país, informa o Painel, da Folha; "No Brasil ele é considerado foragido, não testemunha" conclui a nota do jornal

Advogado Rodrigo Tacla Durán vai colaborar com investigações sobre a Odebrecht na Argentina, atendendo a carta rogatória das autoridades daquele país, informa o Painel, da Folha; "No Brasil ele é considerado foragido, não testemunha" conclui a nota do jornal
Advogado Rodrigo Tacla Durán vai colaborar com investigações sobre a Odebrecht na Argentina, atendendo a carta rogatória das autoridades daquele país, informa o Painel, da Folha; "No Brasil ele é considerado foragido, não testemunha" conclui a nota do jornal (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O advogado Rodrigo Tacla Durán vai colaborar com investigações sobre a Odebrecht na Argentina, atendendo a carta rogatória das autoridades daquele país, informa o Painel, da Folha. "No Brasil ele é considerado foragido, não testemunha" conclui a nota do jornal.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247