“Temos motivos reais para ficar preocupados”, diz pesquisador sobre Brexit

Pesquisador do Instituto Brookings Ted Piccone, especialista em ordem global e política internacional, Ted Piccone, afirmou neste sábado, 25, que o munda passa por uma crise dos ideais democráticos, demonstrada com saída do Reino Unido da União Europeia; "As pessoas estão insatisfeitas, e isso leva a uma polarização política cada vez maior. Temos motivos reais para ficar preocupados", disse Piccone; "Estamos vendo tendências que no passado levaram a radicalismo, como o fascismo e o nacionalismo disfarçado de populismo, que leva a mais conflitos", afirma

Pesquisador do Instituto Brookings Ted Piccone, especialista em ordem global e política internacional, Ted Piccone, afirmou neste sábado, 25, que o munda passa por uma crise dos ideais democráticos, demonstrada com saída do Reino Unido da União Europeia; "As pessoas estão insatisfeitas, e isso leva a uma polarização política cada vez maior. Temos motivos reais para ficar preocupados", disse Piccone; "Estamos vendo tendências que no passado levaram a radicalismo, como o fascismo e o nacionalismo disfarçado de populismo, que leva a mais conflitos", afirma
Pesquisador do Instituto Brookings Ted Piccone, especialista em ordem global e política internacional, Ted Piccone, afirmou neste sábado, 25, que o munda passa por uma crise dos ideais democráticos, demonstrada com saída do Reino Unido da União Europeia; "As pessoas estão insatisfeitas, e isso leva a uma polarização política cada vez maior. Temos motivos reais para ficar preocupados", disse Piccone; "Estamos vendo tendências que no passado levaram a radicalismo, como o fascismo e o nacionalismo disfarçado de populismo, que leva a mais conflitos", afirma (Foto: Aquiles Lins)

247 - O pesquisador do Instituto Brookings Ted Piccone, especialista em ordem global e política internacional, Ted Piccone, afirmou neste sábado, 25, que a decisão do Reuni Unido de deixar a União Europeia é resultado de um paradoxo na política internacional, que está gerando problemas até mesmo para as democracias mais consolidadas.

"O que torna a decisão ainda mais preocupante é que o grande valor da UE era seu caráter de comunidade de países agindo como um grupo em defesa da democracia no mundo. Após duas ou três décadas de democratização constante em todo o mundo, estamos diante de uma recessão nesse sistema. As democracias estabelecidas estão passando por uma crise de confiança na sua capacidade de manter o crescimento econômico e se governar com eficácia. A renda média em democracias emergentes está entrando em estagnação ou enfrentando retrocesso", disse Piccone em entrevista à Folha.

Para ele, o Brexit não deve ser encarado pelo mundo como uma "surpresa". "Há muitos anos as pesquisas de opinião em todo o mundo mostram que a maioria das pessoas está insatisfeita com os serviços públicos, a economia e o funcionamento da democracia. As pessoas querem que o sistema seja democrático, querem mais abertura, mas estão muito insatisfeitas com a situação existente", defende. 

Segundo Ted Piccone, o problema gerado com a crise da democracia é que as alternativas aos políticos tradicionais em oferta não são muito atraentes. "A insatisfação com a política tradicional é tão grande que os eleitores não votam de acordo com seus interesses, e acabam indo contra o que seria melhor para eles. São casos em que a decisão está sendo guiada apenas pela emoção. (...) As pessoas estão insatisfeitas, e isso leva a uma polarização política cada vez maior. Temos motivos reais para ficar preocupados. Estamos vendo tendências que no passado levaram a radicalismo, como o fascismo e o nacionalismo disfarçado de populismo, que leva a mais conflitos", afirma. 

Leia na íntegra a entrevista de Ted Piccone na Folha. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247