Texas executa supremacista branco pelo linchamento de um negro

Um rapaz identificado como John William King morreu por injeção letal na penitenciária do Huntsville, no Texas (EUA); ele orquestrou um dos crimes raciais mais brutais das últimas décadas, tendo como vítima James Byrd, cuja irmã declarou não sentir "nenhum alívio"; por ser negro, Byrd teve o corpo despedaçado em 1998 durante quase cinco quilômetros em que foi arrastado com uma corrente prendendo seus pés a uma caminhonete

Texas executa supremacista branco pelo linchamento de um negro
Texas executa supremacista branco pelo linchamento de um negro
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um rapaz identificado como John William King morreu nesta quarta-feira (24) por injeção letal na penitenciária do Huntsville, no Texas (EUA). Ele orquestrou um dos crimes raciais mais brutais das últimas décadas, tendo como vítima James Byrd, cuja irmã declarou não sentir "nenhum alívio". Clara Byrd Taylor definiu a execução como "um simples castigo". Três homens brancos massacraram James Byrd pelo simples fato de ser negro. 

Em 1998, Byrd, por ser negro, teve o corpo despedaçado durante quase cinco quilômetros em que foi arrastado com uma corrente prendendo seus pés a uma caminhonete. O sofrimento só parou quando seu corpo já mutilado se chocou contra um bueiro e se partiu em dois.

Os restos de Byrd foram abandonados por John William King, então com 23 anos, por Lawrence Russell Brewer, de 31, e por Shawn Berry, de 23, nos arredores de uma igreja frequentada por negros.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247