Tribunal dos EUA condena Irã a indenizar famílias de vítimas do 11 de Setembro

Tribunal norte-americano ordenou que o Irã pagasse bilhões de dólares de indenizações aos membros das famílias de vítimas dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001; segundo o tribunal, a República Islâmica do Irã, o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica e o Banco Central do Irã foram considerados culpados pela morte de 1008 pessoas, por isso as autoridades do Irã devem pagar indenização aos membros das famílias das vítimas do ataque

Tribunal norte-americano ordenou que o Irã pagasse bilhões de dólares de indenizações aos membros das famílias de vítimas dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001; segundo o tribunal, a República Islâmica do Irã, o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica e o Banco Central do Irã foram considerados culpados pela morte de 1008 pessoas, por isso as autoridades do Irã devem pagar indenização aos membros das famílias das vítimas do ataque
Tribunal norte-americano ordenou que o Irã pagasse bilhões de dólares de indenizações aos membros das famílias de vítimas dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001; segundo o tribunal, a República Islâmica do Irã, o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica e o Banco Central do Irã foram considerados culpados pela morte de 1008 pessoas, por isso as autoridades do Irã devem pagar indenização aos membros das famílias das vítimas do ataque (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - O tribunal norte-americano ordenou que o Irã pagasse bilhões de dólares de indenizações aos membros das famílias de vítimas dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

De acordo com a decisão do tribunal, a República Islâmica do Irã, o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica e o Banco Central do Irã foram considerados culpados pela morte de 1008 pessoas, por isso as autoridades do Irã devem pagar indenização aos membros das famílias das vítimas do ataque, informou a edição The Hill.

O volume da compensação se defere dependendo do grau de parentesco: 12,5 milhões de dólares (R$ 40 milhões) aos cônjuges; 8,5 milhões de dólares (R$ 27 bilhões) a pais e filhos e 4,25 milhões (R$ 13,5 milhões) aos irmãos.

Embora a comissão especial de investigação do atentado não tenha encontrado provas diretas da participação do Irã nos ataques terroristas, o tribunal em Nova York considerou suficientes os argumentos que Teerã alegadamente patrocinou a Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia).

Os membros das famílias das vítimas dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 entraram com um processo contra o governo do Irã em 2004.

Segundo a edição, Teerã não pagaria as indenizações determinadas pelo tribunal norte-americano. Entretanto, a decisão permitirá que as famílias das vítimas recebam uma parte dos fundos apreendidos das contas das empresas e cidadãos iranianos pelos EUA.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247