Trump ameaça não aceitar resultado da eleição nos EUA

Presidente estadunidense afirmou que “terá de ver” se aceita o resultado da votação, marcada para novembro. Joe Biden, seu oponente, abriu 15 pontos de vantagem

Donald Trump
Donald Trump (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em entrevista ao programa Fox News Sunday, na TV americana, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não confirmou se aceitará o resultado das eleições presidenciais, marcadas para novembro, informa o portal Exame

Trump disse que “terá de ver” se a votação será legítima. Ele também disse que  o sistema de votação pelo correio “pode ser fraudulento”.

Seu opsitor, o democrata Joe Biden, está a 15 pontos de vantagem nas pesquisas. 

Segundo a reportagem, por conta da pandemia, alguns estados estão intensificando a votação à distância e o presidente vem criticando o sistema desde o início da campanha. “Acredito que o voto pelo correio vai comprometer a eleição”, afirmou Trump. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247