Trump discutiu práticas comerciais chinesas com França e Alemanha

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, discutiu as práticas comerciais da China em telefonemas nesta terça-feira com o presidente francês, Emmanuel Macron, e com a chanceler alemã, Angela Merkel, informou a Casa Branca; Trump e Merkel também discutiram “juntar forças para conter” as práticas econômicas da China e as aquisições de propriedade intelectual, disse a Casa Branca; China avisou oficialmente os EUA que está preparada para defender seus interesses nacionais

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, discutiu as práticas comerciais da China em telefonemas nesta terça-feira com o presidente francês, Emmanuel Macron, e com a chanceler alemã, Angela Merkel, informou a Casa Branca; Trump e Merkel também discutiram “juntar forças para conter” as práticas econômicas da China e as aquisições de propriedade intelectual, disse a Casa Branca; China avisou oficialmente os EUA que está preparada para defender seus interesses nacionais
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, discutiu as práticas comerciais da China em telefonemas nesta terça-feira com o presidente francês, Emmanuel Macron, e com a chanceler alemã, Angela Merkel, informou a Casa Branca; Trump e Merkel também discutiram “juntar forças para conter” as práticas econômicas da China e as aquisições de propriedade intelectual, disse a Casa Branca; China avisou oficialmente os EUA que está preparada para defender seus interesses nacionais (Foto: Leonardo Lucena)

247, com Reuters - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, discutiu as práticas comerciais da China em telefonemas nesta terça-feira com o presidente francês, Emmanuel Macron, e com a chanceler alemã, Angela Merkel, informou a Casa Branca.

Trump e Merkel também discutiram “juntar forças para conter” as práticas econômicas da China e as aquisições de propriedade intelectual, disse a Casa Branca.

O presidente norte-americano decidiu aumentar as barreiras alfandegárias para 128 produtos chineses. Trump pretende impor tarifas de até US$ 60 bilhões.

O ex-ministro das Finanças chinês, Lou Jiwei, frisou que, até este sábado (24), as medidas retaliatórias chinesas não têm tido o efeito esperado. O País asiático havia dito que também vai aplicar tarifas alfandegárias a mais de 120 produtos norte-americanos.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247