Trump diz que parece cada vez mais que sua campanha foi ilegalmente espionada

Trump publicou o tuíte após dizer que documentos sobre seu ex-conselheiro de campanha presidencial Carter Page confirmaram com pouca dúvida que o Departamento de Justiça e o FBI enganaram os tribunais; "Parece mais e mais que a Campanha de Trump à Presidência foi ilegalmente espionada (vigilância) para o ganho político de Hillary Clinton e do DNC", postou, referindo-se ao Comitê Nacional Democrata

Trump diz que parece cada vez mais que sua campanha foi ilegalmente espionada
Trump diz que parece cada vez mais que sua campanha foi ilegalmente espionada (Foto: REUTERS/Reinhard Krause)

(Reuters) - O presidente dos Estados Unidos afirmou no Twitter neste domingo que parece cada vez mais que sua campanha eleitoral à presidência em 2016 foi ilegalmente espionada.

Trump publicou o tweet após dizer que documentos sobre seu ex-conselheiro de campanha presidencial Carter Page confirmaram com pouca dúvida que o Departamento de Justiça e Agência Federal de Investigação (FBI) enganaram os tribunais.

O FBI divulgou no sábado documentos relacionados à vigilância de Page como parte de uma investigação sobre se ele conspirou com o governo russo para prejudicar as eleições.

Page negou ser um agente do governo russo e não foi acusado de nenhum crime.

Em seus tweets, Trump também mirou na candidata democrata derrotada Hillary Clinton e no Comitê Nacional Democrata (DNC, na sigla em inglês), órgão de governo de seu partido.

"Parece mais e mais que a Campanha de Trump à Presidência foi ilegalmente espionada (vigilância) para o ganho político de Hillary Clinton e do DNC", disse ele, referindo-se ao Comitê Nacional Democrata. "Os Republicanos devem endurecer. Um esquema ilegal!"

Referindo-se aos documentos de Carter Page, ele disse: "Como de costume, eles são ridiculamente redigidos, mas confirmam com pouca dúvida que o Departamento de 'Justiça' e o FBI enganaram os tribunais".

"O FBI acredita que Page tem colaborado e conspirado com o governo russo", afirmou o pedido de vigilância apresentado em outubro de 2016.

Reportagem de David Stamp

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247