Trump diz que planeja uma ação legal para impedir que alguns votos sejam contados em estados decisivos

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que era "uma coisa terrível quando as cédulas podem ser coletadas após uma eleição", referindo-se a uma decisão da Suprema Corte que permite à Pensilvânia e à Carolina do Norte contar os votos que chegam dias após a eleição

Donald Trump, presidente dos EUA
Donald Trump, presidente dos EUA (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesse domingo (1) que está planejando uma ação legal para interromper a contagem de alguns votos em estados decisivos após o dia da eleição. O chefe da Casa Branca disse que era "uma coisa terrível quando as cédulas podem ser coletadas após uma eleição", referindo-se a uma decisão da Suprema Corte que permite à Pensilvânia e à Carolina do Norte contar os votos que chegam dias após a eleição.

"Você vai ter um ou dois ou três estados, dependendo de como acabar, onde eles estão tabulando as cédulas e o resto do mundo está esperando para descobrir. E eu acho que há um grande perigo nisso, e eu acho que muita fraude e uso indevido podem ocorrer", continuou Trump antes de um comício na Carolina do Norte.

"Não queremos a Pensilvânia, onde você tem um governador político, um cara muito partidário. E não queremos outros estados como Nevada, onde você tem o chefe do clube democrata como seu governador. Não queremos estar na posição em que ele possa assistir todos os dias as cédulas", complementou.

O candidato democrata Joe Biden afirmou que não deixará o seu oponente "roubar esta eleição"

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247