Trump diz que sanções contra Irã aumentarão "substancialmente"

Anúncio foi feito pela conta oficial do presidente norte-americando, Donald Trump, no Twitter; O presidente também acusou o Irã de violar o acordo nuclear internacional de 2015

Sputnik - "As sanções serão aumentadas em breve, substancialmente!", disse Trump em sua conta oficial no Twitter. 

O presidente norte-americano também acusou o Irã de enriquecer "secretamente" o urânio em "total violação" ao acordo nuclear internacional de 2015, o Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA).

Iran has long been secretly “enriching,” in total violation of the terrible 150 Billion Dollar deal made by John Kerry and the Obama Administration. Remember, that deal was to expire in a short number of years. Sanctions will soon be increased, substantially!
— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) 10 de julho de 2019

O JCPOA abriu o caminho para inspeções da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) no Irã. Porém, em maio de 2018, Trump anunciou a saída dos EUA do acordo do acordo, reimpondo sanções ao Irã. 

No início do mês, o Irã anunciou que começaria a enriquecer urânio acima do nível permitido pelo acordo.

O porta-voz da AIEA, Fredrik Dahl, confirmou à Sputnik na segunda-feira (8) que o Irã está enriquecendo urânio acima de 3,67% - o nível estabelecido pelo JCPOA.

Aumento das tensões entre Teerã e Washington

No final de junho, o Irã abateu um drone de vigilância dos EUA afirmando que a aeronave violou o espaço aéreo iraniano. Já os EUA afirmam que o drone foi abatido sobre águas internacionais no Estreito de Ormuz. 

Após o incidente, Trump chegou a ordenar ataques contra o Irã, mas desisitiu no último minuto por considerar que se tratavam de uma resposta desproporcional.  

Ao invés dos ataques, Trump afirmou que revelaria novas sanções sobre o gabinete do líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247