Trump diz ter a cura para o coronavírus e que a China pagará um preço alto pela pandemia

Em vídeo na Casa Branca, Donald Trump defendeu o REGN-COV2, um medicamento experimental e sem eficácia comprovada, que foi prescrito em seu tratamento para Covid-19. "Não foi sua culpa que isso tenha acontecido, foi culpa da China. E a China vai pagar um alto preço pelo que fez a este país", afirmou

(Foto: Reprodução | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou a China nesta quarta-feira (7), ao promover o coquetel experimental de drogas que recebeu durante seu tratamento para Covid-19.

Falando da Casa Branca, aonde voltou ao trabalho após passar três dias internado no hospital militar Walter Reed, Trump disse em um vídeo que a China pagaria um "alto preço" pela pandemia.

"Não foi sua culpa que isso tenha acontecido, foi culpa da China. E a China vai pagar um alto preço pelo que fez a este país ... pelo que fez ao mundo", disse Trump no vídeo, ao falar do REGN-COV2, um medicamento experimental e não comprovado que foi prescrito junto com outros dois tratamentos principais para o presidente.

“Só quero dizer que temos o Regeneron, temos um medicamento muito semelhante da [empresa farmacêutica] Eli Lilly, e eles estão saindo e estamos tentando obtê-los em caso de emergência. Eu autorizei", disse Trump. 

"Eu não estava me sentindo tão bem e em pouco tempo eles me deram Regeneron e outras coisas também, mas acho que essa era a chave. Foi inacreditável, me senti bem imediatamente, me senti tão bem três dias atrás como faço agora ", acrescentou o republicado candidato à reeleição no vídeo compartilhado em sua conta no Twitter.

Assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247