Trump estuda cortar verba de órgão da ONU de ajuda aos palestinos

A previsão é que os Estados Unidos deem este ano US$ 355 milhões (R$ 1,1 bilhão) para a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina; a primeira parcela deveria ser de US$ 125 milhões (R$ 400 milhões), mas o governo americano trabalha com a ideia de enviar US$ 60 milhões (R$ 192 milhões)

A previsão é que os Estados Unidos deem este ano US$ 355 milhões (R$ 1,1 bilhão) para a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina; a primeira parcela deveria ser de US$ 125 milhões (R$ 400 milhões), mas o governo americano trabalha com a ideia de enviar US$ 60 milhões (R$ 192 milhões)
A previsão é que os Estados Unidos deem este ano US$ 355 milhões (R$ 1,1 bilhão) para a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina; a primeira parcela deveria ser de US$ 125 milhões (R$ 400 milhões), mas o governo americano trabalha com a ideia de enviar US$ 60 milhões (R$ 192 milhões) (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O governo americano, de Donaldo Trump, estuda cortar mais da metade do dinheiro que o país disponibiliza para a agência da ONU responsável por ajudar refugiados palestinos. A medida ainda depende da aprovação do presidente, de acordo com informações publicadas pela agência de notícias Associated Press. A decisão pode ser anunciada na próxima terça-feira (16).

A previsão é que os Estados Unidos deem este ano US$ 355 milhões (R$ 1,1 bilhão) para a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (conhecida pela sigla em inglês UNRWA).

A primeira parcela deveria ser de US$ 125 milhões (R$ 400 milhões), mas o governo americano trabalha com a ideia de enviar US$ 60 milhões (R$ 192 milhões).

Autoridades do governo que não quiserem se identificar informaram à agência que Trump estuda ainda condicionar novas liberações da verba a uma mudança na gestão da agência e a uma retomada das negociações de paz.

Oficialmente o Departamento de Estado afirmou que nada foi definido. A Casa Branca não quis comentar o assunto.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247