Trump fala em "semanas mortais à frente" nos EUA, como nas guerras mundiais

Donald Trump concedeu entrevista na Casa Branca neste sábado na qual afirmou que o número de mortes no país nas próximas duas semanas será comparável ao que aconteceu nas duas guerras mundiais. Os EUA perderam 400 mil soldados na II Guerra; o governo fala em 200 mil mortes pelo coronavírus

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Donald Trump afirmou neste sábado (4) que as mortes por coronavírus nos EUA aumentarão nas próximas duas semanas e que o cenário será simiiliar ao enfrentado pelo país nas duas guerra munciais podem estar equiparadas ao número de mortos em guerras mundiais. Ele não mencionou números, mas a administração Trump fala em 200 mil possíveis mortes -na II Guerra, foram 400 mil cidadãdos dos EUA mortos

"Infelizmente, haverá um período muito, muito mortal", disse Trump a repórteres na Casa Branca neste sábado, relatam Jordan Fabian e Justin Sink, da Bloomberg.

Trump  disse que, “eu acredito que provavelmente nunca vimos algo assim, talvez durante a guerra - uma guerra mundial, uma Primeira Guerra Mundial, Segunda Guerra Mundial ou algo assim".

Governadores e autoridades estaduais de saúde alertaram sobre a falta de ventiladores em algumas áreas, dizendo que a escassez provavelmente levará à morte de vítimas gravemente doentes. A alta taxa de infecções está sobrecarregando os hospitais - especialmente em Nova York - que estão lutando para cuidar de pacientes infectados e obter suprimentos desesperadamente necessários.  

Trump disse a repórteres que seu governo está trabalhando para perder o mínimo de vidas possível e está distribuindo ventiladores para os estados que mais precisam deles.  

Mais de 300.000 pessoas nos EUA contraíram o vírus e mais de 8.000 morreram, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. Membros do governo Trump revelaram preocupação quanto ao aumento de mortes em cidades como Nova York, Detroit e Chicago. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email