Trump proíbe venda de respiradores para salvar vidas em Cuba

Cuba não poderá adquirir ventiladores pulmonares com vários de seus fornecedores habituais quando dois fabricantes desses equipamentos médicos forem adquiridos por uma empresa norte-americana

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Cuba Debate - Cuba não poderá adquirir ventiladores pulmonares com vários de seus fornecedores habituais quando dois fabricantes desses equipamentos médicos forem adquiridos por uma empresa norte-americana. Esses dispositivos são elementos-chave no atendimento a pessoas sérias e críticas pelo COVID-19.

A empresa Medicuba, uma entidade exportadora e importadora do Ministério da Saúde Pública, recebeu uma notificação de que os fabricantes IMT Medial AG e Acutronic haviam sido adquiridos pela empresa americana Vyaire Medical Inc., com sede em Illinois, e, portanto, informou que "a diretriz corporativa o que temos hoje é suspender qualquer relação comercial com a Medicuba ».

A denúncia foi feita em sua conta no Twitter pelo diretor-geral da América Latina e do Caribe do Ministério de Relações Exteriores de Cuba (Minrex), Eugenio Martínez Enríquez.

Enquanto a ONU e outras vozes no mundo pedem cooperação e solidariedade nesses tempos de pandemia, o governo dos Estados Unidos persiste em seu bloqueio genocida contra Cuba e outras nações. A maior potência do mundo nega o direito à vida em uma cidade pequena e em dificuldades, que hoje oferece ajuda solidária ao pessoal de saúde em 59 países do mundo e já enviou quase duas dúzias de brigadas de assistência médica para o mesmo número de pessoas. países que precisam de pessoal de saúde para enfrentar os ataques do COVID-19.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247