Trump promete a Merkel respeitar histórico de apoio à Otan

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira, 17, que os EUA respeitarão as instituições históricas, mas que outros países devem pagar sua parcela justa para apoiar a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan); em uma entrevista coletiva após seu encontro com a chanceler alemã Angela Merkel, Trump disse que agradeceu "pelo compromisso do governo alemão de aumentar os gastos com defesa e trabalhar para contribuir com pelo menos 2 por cento do PIB" para a Otan

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira, 17, que os EUA respeitarão as instituições históricas, mas que outros países devem pagar sua parcela justa para apoiar a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan); em uma entrevista coletiva após seu encontro com a chanceler alemã Angela Merkel, Trump disse que agradeceu "pelo compromisso do governo alemão de aumentar os gastos com defesa e trabalhar para contribuir com pelo menos 2 por cento do PIB" para a Otan
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira, 17, que os EUA respeitarão as instituições históricas, mas que outros países devem pagar sua parcela justa para apoiar a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan); em uma entrevista coletiva após seu encontro com a chanceler alemã Angela Merkel, Trump disse que agradeceu "pelo compromisso do governo alemão de aumentar os gastos com defesa e trabalhar para contribuir com pelo menos 2 por cento do PIB" para a Otan (Foto: Aquiles Lins)

247 com agências - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira, 17, que os EUA respeitarão as instituições históricas, mas que outros países devem pagar sua parcela justa para apoiar a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Em uma entrevista coletiva após seu encontro com a chanceler alemã Angela Merkel, Trump disse que agradeceu "pelo compromisso do governo alemão de aumentar os gastos com defesa e trabalhar para contribuir com pelo menos 2 por cento do PIB" para a Otan.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, chegou à Casa Branca para sua primeira reunião com o presidente americano, Donald Trump. Merkel, que pretendia reunir-se com Trump na terça-feira passada, mas teve que adiar sua visita devido às nevascas na costa leste dos EUA, chegou à Casa Branca pouco depois de 11h30 (horário local, 12h30 de Brasília).

Trump a recebeu na porta da ala oeste da Casa Branca, onde se encontra seu escritório, e ambos se deram as mãos e sorriram para as câmeras antes de entrar na mansão presidencial.

A relação entre Trump e Merkel foi fria até agora: antes de chegar ao poder em janeiro, o novo presidente dos Estados Unidos acusou a líder alemã de ter cometido "um erro catastrófico" com sua política de refugiados, enquanto ela criticou o veto migratório imposto pelo americano e suspenso por um juiz federal.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247