Trump promete manter governo paralisado até obter financiamento para muro

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que a paralisação parcial do governo federal será mantida até que se cumpra sua exigência de financiamento para a construção de um muro na fronteira com o México; "Eu posso dizer que não vai reabrir até que tenhamos um muro uma cerca, o que você quiser chamá-lo", assegurou; governo dos EUA foi parcialmente paralisado no sábado e até agora não há indicação de esforços de reabrir as agências fechadas pelo impasse político após a demanda de Trump por fundos para o muro na fronteira sul

Trump promete manter governo paralisado até obter financiamento para muro
Trump promete manter governo paralisado até obter financiamento para muro (Foto: REUTERS/Kevin Lamarque)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira que a paralisação parcial do governo federal será mantida até que se cumpra sua exigência de financiamento para a construção de um muro na fronteira com o México.

O governo dos EUA foi parcialmente paralisado no sábado e até agora não há indicação de esforços de reabrir as agências fechadas pelo impasse político que foi gerado após a demanda de Trump por fundos para o muro na fronteira sul.

"Eu não posso te dizer quando o governo vai reabrir", disse ele, depois de uma videoconferência de Natal com tropas dos EUA instaladas no exterior.

"Eu posso dizer que não vai reabrir até que tenhamos um muro uma cerca, o que você quiser chamá-lo", acrescentou o presidente, explicando o que seria a barreira para impedir que as pessoas entrem com drogas no país.

O financiamento para um quarto dos programas federais —incluindo os Departamentos de Segurança Nacional, Justiça e

Agricultura— expirou à meia-noite da sexta-feira.

Sem um acordo para superar o impasse, a paralisia provavelmente vai se prolongar ao ano novo.

A construção do muro foi uma das promessas de campanha mais repetida por Trump, mas os democratas se opuseram firmemente a essa iniciativa.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247