Trump sugere que Estados reabram economia em três fases

Falando no pronunciamento diário sobre o coronavírus, que já matou mais de 32,6 mil norte-americanos em poucas semanas, Donald Trump argumentou que uma paralisação prolongada pode ser profundamente prejudicial à economia e à sociedade dos EUA

Presidente dos EUA, Donald Trump, durante briefing sobre coronavírus na Casa Branca 15/04/2020
Presidente dos EUA, Donald Trump, durante briefing sobre coronavírus na Casa Branca 15/04/2020 (Foto: REUTERS/Leah Millis)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, propôs diretrizes nesta quinta-feira sob as quais os governadores poderão agir para retomar a economia da paralisação em decorrência do cornavírus, em um processo escalonado em três etapas.

Falando no pronunciamento diário sobre o coronavírus, que já matou mais de 32,6 mil norte-americanos em poucas semanas, Trump argumentou que uma paralisação prolongada pode ser profundamente prejudicial à economia e à sociedade dos EUA.

“Não estamos abrindo todos de uma vez, mas a um passo cuidadoso de cada vez”, disse Trump a repórteres.

“Uma interrupção prolongada, combinada com uma depressão econômica forçada, infligiria uma imensa e abrangente perda à saúde pública”, disse Trump, acrescentando que isso poderia levar a um aumento acentuado no consumo excessivo de drogas, abuso de álcool, suicídio, doenças cardíacas.

As novas diretrizes federais recomendam que os Estados registrem uma “trajetória descendente” de 14 dias, antes de iniciar um processo, em três fases, de reabertura.

O documento estabelece que o plano é de responsabilidade das autoridades estaduais, e não federais.

Antes da reabertura, os hospitais devem ter um “programa de testes robusto”, que inclua testes de anticorpos para profissionais de saúde.

Os Estados devem poder criar locais de triagem e teste para pessoas com sintomas e recursos de rastreamento de contato, e os serviços de saúde devem poder fornecer equipamentos de proteção individual de forma independente e lidar com surtos se os casos de Covid-19 aumentarem novamente.

O documento diz que as recomendações são implementáveis a critério dos governadores. Trump se desentendeu com governadores sobre quem tem a autoridade máxima para exigir uma reabertura das economias dos Estados.

Na primeira fase da reabertura, as diretrizes dizem que grupos de mais de 10 pessoas devem ser evitados se medidas de distanciamento apropriadas não forem práticas. As viagens não essenciais devem ser minimizadas, o teletrabalho deve ser incentivado e as áreas comuns nos escritórios, fechadas.

As escolas seguem fechadas durante a fase 1, mas locais como cinemas, restaurantes, estádios e locais de culto podem ser abertos com protocolos rígidos de distanciamento físico.

Os hospitais podem retomar as cirurgias eletivas, que são críticas para seus fluxos de receita, e as academias podem reabrir com novos protocolos. Bares devem seguir fechados.

Na segunda fase, aplicável a Estados e regiões sem indícios de uma nova onda de casos de coronavírus, as diretrizes recomendam que grupos com mais de 50 pessoas sejam evitados quando o distanciamento social não for prático.

As viagens não essenciais podem ser retomadas neste período, enquanto as escolas e os acampamentos para jovens podem ser reativados e os bares com “ocupação diminuída no salão principal” podem reabrir.

A fase três inclui pessoal irrestrito em locais de trabalho.

Um funcionário da Casa Branca descreveu as diretrizes como conservadoras e observou que elas haviam sido acordadas pelos principais médicos da força-tarefa do presidente.

Trump está pressionando para que a economia dos EUA volte a funcionar depois que as paralisações, em razão do coronavírus, deixaram milhões de norte-americanos desempregados. Mais de 20 milhões de pessoas pediram auxílio-desemprego nos país no mês passado e mais de 90% do país está sob ordens de seguir em casa.

Trump disse na véspera que alguns Estados com baixo número de infecções estarão prontos para retomar a atividade econômica mais cedo do que aqueles mais atingidos pelo vírus.

Uma autoridade da Casa Branca afirmou que cada governador poderá considerar as recomendações como um guia. As diretrizes foram aprovadas pelos membros da força-tarefa, incluindo o especialista em doenças infecciosas Anthony Fauci.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247