Trump vai reduzir ajuda externa a outros países

Mick Mulvaney, diretor de Gestão e Orçamento dos EUA, declarou que administração do presidente Trump vai apresentar um projeto de redução significativa da ajuda financeira a outros governos, informa o canal FoxNews

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Sputinik

Mick Mulvaney, diretor de Gestão e Orçamento dos EUA, declarou que administração do presidente Trump vai apresentar um projeto de redução significativa da ajuda financeira a outros governos, informa o canal FoxNews. 

Anteriormente o Wall Street Journal citando suas fontes havia informado que administração Trump planeja reduzir orçamento do Departamento de Estado e da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) em 37%.

"Planejamos propor a redução da ajuda financeira estrangeira e planejamos gastar este dinheiro aqui [nos EUA]", disse Mulvaney acrescentando que se trata de "reduções bastante significativas".

"A mensagem é clara: menos dinheiro gasto no estrangeiro significa mais dinheiro gasto aqui", adiantou o diretor de Gestão e Orçamento dos EUA, sublinhando que estas medidas permitirão aumentar o orçamento militar do país em 54 bilhões de dólares. 

De acordo com FoxNews, as autoridades norte-americanos gastam anualmente 50 bilhões de dólares com o Departamento de Estado e a USAID, esta última principal departamento de ajuda financeira ao estrangeiro.

Anteriormente se tornou público que administração dos EUA apresentará ao Congresso até 16 de março o projeto preliminar do orçamento federal para o ano de 2018. O projeto pressupõe o aumento do orçamento militar em 54 bilhões de dólares. Em 28 de fevereiro Trump declarou que as despesas militares poderiam ser aumentadas em 30 bilhões, valor que foi posteriormente corrigido. Em 2016 o Senado dos EUA aprovou o orçamento militar do país para 2017, no montante de 602 bilhões de dólares.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247