Tsai Ing-wen levará Taiwan a um abismo desastroso, diz porta-voz

Conselho de Estado para Assuntos Taiwaneses, em Pequim, rechaçou a visita de Nancy Pelosi a Taipei

www.brasil247.com - Nancy Pelosi e Tsai Ing-wen
Nancy Pelosi e Tsai Ing-wen (Foto: Reuters)


Leonardo Sobreira, de Guangzhou (247) - Taiwan está sendo levada a um abismo desastroso por Tsai Ing-wen e outras lideranças do Partido Democrático Progressista (DPP, na sigla em inglês), disse Ma Xiaoguang, porta-voz do Conselho de Estado para Assuntos Taiwaneses, em Pequim. 

"Eles estimulam a dessinização e a independência de jure do território, e se entrincheiram na posição separatista, pregando abertamente a tese de que há 'duas Chinas', e não 'um País, dois sistemas'", disse Ma. 

As declarações vêm após a visita da presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, a Taipei, onde se reuniu com Tsai e lideranças taiwanesas antes de partir rumo à Coreia do Sul como parte de sua turnê pela Ásia, ignorando as advertências do Exército de Libertação Popular. Os militares chineses reagiram com exercícios de artilharia pesada nas redondezas de Taiwan, e Pequim convocou o embaixador dos EUA, Nicholas Burns, e impôs sanções econômicas contra a ilha e duas fundações de lá por separatismo. O Ministério da Defesa taiwanês criticou as medidas militares, dizendo que elas revelam que Pequim busca resolver seus problemas através da força. 

"Em conluio com forças externas anti-China, Tsai e autoridades do DPP facilitaram a visita de Pelosi a Taiwan, desconsiderando a paz no Estreito de Taiwan e a segurança da população", disse Ma. "O que eles fizeram gravemente prejudicou o desenvolvimento pacífico de relações e debilitou os interesses comuns de compatriotas dos dois lados do Estreito", acrescentou.

"Solenemente alertamos Tsai e as autoridades do DPP que tentativas de conspirar com forças externas para buscar a independência de Taiwan por interesses individuais irá somente acelerar sua autodestruição e levar a um abismo desastroso", declarou o porta-voz. "A história provou e continuará provando que aqueles que tentam buscar a independência de Taiwan não terão sucesso, e os traidores dos interesses nacionais estão fadados ao fracasso".

Pequim sustenta que, ao intensificar contatos oficiais com Taipei, Pelosi violou a política de Uma Só China, ratificada pelos próprios Estados Unidos em três Comunicados Conjuntos adotados em 1972, 1978 e 1982, assim como pela Assembleia Geral da ONU na Resolução 2758, adotada em 1971. A política de Uma Só China estabelece que a República Popular da China é o único governo legal da China. Os Estados Unidos mantêm laços não-oficiais com Taipei, incluindo vendas de armas para a defesa da ilha. (Com Xinhua). 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247