Turquia diz ter provas de que coalizão liderada pelos EUA apoia terroristas na Síria

O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, disse possuir evidências de que grupos terroristas como o Daesh (Estado Islâmico) e os grupos militantes curdos YPG e PYD recebem apoio das forças da coalizão internacional liderada pelos EUA; "Eles estavam nos acusando de apoiar o Daesh", disse Erdogan; "Agora eles dão apoio a grupos terroristas, incluindo Daesh, YPG, PYD. É muito claro. Temos confirmadas as evidências, com imagens, fotos e vídeos", afirmou o presidente turco

Presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, discursa no palácio presidencial em Ancara. 26/11/2015 REUTERS/Umit Bektas
Presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, discursa no palácio presidencial em Ancara. 26/11/2015 REUTERS/Umit Bektas (Foto: Romulo Faro)

Sputnik Brasil - O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, diz ter fotos e vídeos comprovando ligação da coalizão internacional com grupos terroristas.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou nesta terça-feira (27) que possui evidências de que grupos terroristas como o Daesh (Estado Islâmico) e os grupos militantes curdos YPG e PYD recebem apoio das forças da coalizão internacional liderada pelos EUA.

"Eles estavam nos acusando de apoiar o Daesh (Estado Islâmico)", disse ele em uma conferência de imprensa em Ancara.

"Agora eles dão apoio a grupos terroristas, incluindo Daesh, YPG, PYD. É muito claro. Temos confirmadas as evidências, com imagens, fotos e vídeos", disse ele.

Segundo ele, a coalizão prometeu "apoiar a Turquia até o final nos esforços na luta contra os terroristas Daesh, no entanto a promessa não chegou a ser cumprida", disse Erdogan. A coalizão formada pelos EUA e mais de 60 países vem realizando missões militares no Iraque e na Síria desde 2014, sendo que as ações em território sírio não são autorizadas pelo governo local nem pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247