Turquia vai debater com a Otan sobre sistema de mísseis russo

A Turquia anunciou nesta sexta-feira (19) a criação de um grupo de trabalho com funcionários da Otan para determinar as opções após a compra do sistema anti-míssil russo S-400

Turquia vai debater com a Otan sobre sistema de mísseis russo
Turquia vai debater com a Otan sobre sistema de mísseis russo

Prensa Latina - A Turquia anunciou nesta sexta-feira (19) a criação de um grupo de trabalho com funcionários da Otan para determinar as opções após a compra do sistema anti-míssil russo S-400.

Conforme explicou o ministro das relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) deu uma resposta positiva à proposta, que servirá para aliviar as tensões dos países aliados, embora Washington não tenha contatado Ancara até agora.

Os EUA afirmam que o S-400 representa uma ameaça para aviões de combate F-35 e pode recolher informações sensíveis sobre seus sistemas que poderiam acabar em mãos russas.

Apesar das dúvidas, ele explicou que Ancara ofereceu a possibilidade de estabelecer um grupo de trabalho para aliviar as preocupações sobre segurança ou compatibilidade, mas acrescentou que a Turquia necessita urgentemente de sistemas de defesa aérea.

Por sua parte, os Estados Unidos pressionaram o governo turco a prescindir da compra de armamento russo, e suspendeu a entrega de peças e aviões de combate F-35 relacionadas à Turquia, como um primeiro passo concreto antes de entregar os serviços de unidades solicitado.

Além disso, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse na semana passada que Ancara está enfrentando sanções econômicas, apoiadas por um projeto no qual tanto senadores republicanos quanto democratas estão envolvidos.

A Turquia enviou dois ministros e um assessor presidencial para Washington no início desta semana, em um esforço final para proteger a economia afetada pela recessão e sua indústria de defesa da crescente ameaça de sanções.Conforme explicou o ministro das relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) deu uma resposta positiva à proposta, que servirá para aliviar as tensões dos países aliados, embora Washington não tenha contatado Ancara até agora.

Os EUA afirmam que o S-400 representa uma ameaça para aviões de combate F-35 e pode recolher informações sensíveis sobre seus sistemas que poderiam acabar em mãos russas.

Apesar das dúvidas, ele explicou que Ancara ofereceu a possibilidade de estabelecer um grupo de trabalho para aliviar as preocupações sobre segurança ou compatibilidade, mas acrescentou que a Turquia necessita urgentemente de sistemas de defesa aérea.

Por sua parte, os Estados Unidos pressionaram o governo turco a prescindir da compra de armamento russo, e suspendeu a entrega de peças e aviões de combate F-35 relacionadas à Turquia, como um primeiro passo concreto antes de entregar os serviços de unidades solicitado.

Além disso, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse na semana passada que Ancara está enfrentando sanções econômicas, apoiadas por um projeto no qual tanto senadores republicanos quanto democratas estão envolvidos.

A Turquia enviou dois ministros e um assessor presidencial para Washington no início desta semana, em um esforço final para proteger a economia afetada pela recessão e sua indústria de defesa da crescente ameaça de sanções.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247