União Europeia confirma recessão de proporções históricas

Queda de mais de 7% da economia europeia revela cenário de grave crise no velho continente

União Europeia
União Europeia (Foto: Yves Herman / Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A economia europeia vai sofrer uma queda 7,4% em 2020, no quadro da pandemia do coronavírus. A estimativa é da própria Comissão Europeia, nesta quarta-feira (6) divulgou previsões económicas. 

O órgão responsável por aplicar as decisões do Parlamento Europeu e o Conselho da União Europeia faz também um alerta: apesar das medidas que foram tomadas em cada país e no nível do conjunto da UE para mitigar os efeitos da crise, o choque terá “severas consequências econômicas e sociais”.

As projeções da Comissão Europeia estão em linha com os números antecipados pelo Fundo Monetário Internacional. Em 14 de Abril, o FMI apontava para uma quebra nos 19 países que compõem a zona euro de 7,5%. Bruxelas, sede da UE, calcula o tombo em 7,7%. “É uma recessão de proporções históricas”, reconhece a Comissão — que deverá basear futuras medidas e propostas, e o seu plano de recuperação econômica, com base nestas projeções.

O efeito da recessão nas contas públicas será avassalador: a Comissão prevê um aumento significativo dos dos déficits orçamentários e do nível de endividamento dos Estados membros. O déficit agregado da zona euro e da UE deverá disparar para 8,5% do PIB, dos atuais 0,6%. 

O desemprego também vai disparar. A taxa de desemprego na zona euro aumentará de 7,5% para 9,5%.

As informações são do Público.
 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247