Vacina russa contra covid-19 tem alta demanda internacional

A vacina russa Sputnik V contra a covid-19 figura hoje na lista das três mais solicitadas no mundo, segundo o número de aprovações emitidas por órgãos reguladores

(Foto: Vladimir Gerdo/TASS/ Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Fundo Russo de Investimentos Estrangeiros (RDIF) destacou neste sábado (20), a alta demanda internacional pela vacina russa Sputnik V e garantiu que com a inclusão da República de San Marino na sexta-feira, já são 30 os países que aprovaram seu uso no combate à doença.

Da América Latina e do Caribe, Argentina, Bolívia, México, Nicarágua, Paraguai, São Vicente e Granadinas e Venezuela registraram a droga. Também constatou-se que a Colômbia está negociando seu uso com a Rússia, informa a Prensa Latina.

A Argentina já tem um milhão de doses do Sputnik V, a Venezuela iniciou a imunização esta semana, o México aguardou sua chegada nestes dias e o Paraguai recebeu as primeiras quatro mil doses da droga desde quinta-feira.

No entanto, a vacina ainda não conta com a aprovação da União Europeia (UE), apesar de Moscou manifestar a disposição de compartilhar com outros países a tecnologia de produção de seus produtos contra o coronavírus.

O representante permanente da Rússia na UE, Vladimir Chizhov, disse à RIA Novosti que seu país está 'disposto a compartilhar não apenas a vacina pronta, mas também, o que é muito importante, a tecnologia para sua produção'.

Chizhov admitiu que as capacidades das fábricas farmacêuticas russas não são infinitas e que nenhum país pode produzir uma vacina para o mundo inteiro. Portanto, Moscou oferece aos Estados interessados ​​um lote de teste, que eles podem submeter a quantos testes quiserem.

“Se eles gostarem, podemos concordar com a organização da produção de vacinas em seu território”, disse Chizhov, destacando que muitos parceiros russos já escolheram esse caminho.

Objeto de críticas e desconfianças quando surgiu, principalmente da concorrência estrangeira, a verdade é que o Sputnik V atualmente tem uma ampla reivindicação internacional.

O reconhecimento de sua eficácia pela revista médica The Lancet, sem dúvida, abriu o caminho. A vacina russa é segura, eficaz e oferece proteção abrangente contra casos graves de covid-19, concluiu a publicação britânica no início deste mês.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email