Vaticano pede que Deus ilumine Trump

Mais alto diplomata da Igreja Católica, o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, desejou sucesso ao presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, dizendo que vai rezar para que o novo líder seja "iluminado"; "Desejamos sucesso ao novo presidente, que ele tenha um governo verdadeiramente frutífero", disse; "Prometemos rezar para que Deus o ilumine e o apoie no serviço do país, mas também no serviço do bem-estar e paz no mundo", completou; durante a campanha, o papa Francisco sugeriu que Donald Trump "não era cristão" por sua posição sobre imigração

Mais alto diplomata da Igreja Católica, o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, desejou sucesso ao presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, dizendo que vai rezar para que o novo líder seja "iluminado"; "Desejamos sucesso ao novo presidente, que ele tenha um governo verdadeiramente frutífero", disse; "Prometemos rezar para que Deus o ilumine e o apoie no serviço do país, mas também no serviço do bem-estar e paz no mundo", completou; durante a campanha, o papa Francisco sugeriu que Donald Trump "não era cristão" por sua posição sobre imigração
Mais alto diplomata da Igreja Católica, o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, desejou sucesso ao presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, dizendo que vai rezar para que o novo líder seja "iluminado"; "Desejamos sucesso ao novo presidente, que ele tenha um governo verdadeiramente frutífero", disse; "Prometemos rezar para que Deus o ilumine e o apoie no serviço do país, mas também no serviço do bem-estar e paz no mundo", completou; durante a campanha, o papa Francisco sugeriu que Donald Trump "não era cristão" por sua posição sobre imigração (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - O mais alto diplomata da Igreja Católica desejou nesta quarta-feira sucesso ao presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, dizendo que vai rezar para que o novo líder seja "iluminado".

"Desejamos sucesso ao novo presidente, que ele tenha um governo verdadeiramente frutífero", disse o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, à rádio do Estado papal.

"Prometemos rezar para que Deus o ilumine e o apoie no serviço do país, mas também no serviço do bem-estar e paz no mundo. Penso que hoje todos precisam trabalhar para mudar a situação global, que é de profunda laceração e sérios conflitos."

Anteriormente neste ano, papa Francisco sugeriu que Donald Trump "não era cristão" por sua posição sobre imigração. Um porta-voz papal disse posteriormente que não era um ataque pessoal contra o candidato do partido republicano.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247