Venezuela denuncia na Unesco impacto social e cultural do bloqueio dos EUA

A Venezuela denunciou nesta segunda-feira na Conferência Geral da Unesco, em Paris, o impacto do bloqueio estadunidense na vida social e cultural do país e suas relações com a organização especializada em educação e cultura da ONU.

Aloha Núñez
Aloha Núñez (Foto: MPPRE)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Prensa Latina - Ao intervir no debate geral do fórum que entrou em sua segunda semana, a ministra dos Povos Indígenas, Aloha Núñez, destacou que as sanções unilaterais de Washington impedem em muitos casos a importação de alimentos e suprimentos médicos essenciais para a população. 

Um exemplo vivo da agressividade com a qual o imperialismo pretende acabar com a Revolução Bolivariana é a asfixia financeira, que inclui o bloqueio de mais de 5,5 bilhões de dólares no setor bancário internacional, alertou.  

Segundo a ministra, ações hostis contra o país sul-americano afetam diretamente seus laços com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.  Pela primeira vez, a Venezuela, membro fundador da Unesco, não pode pagar suas taxas e contribuições para continuar financiando os grandes projetos da entidade, lamentou.  

Aloha Nuñez disse que apesar do impacto do bloqueio estadunidense, a Venezuela continua avançando na esfera social, nas áreas de competência da Unesco.  Na educação, por exemplo, em 2019 houve um aumento de 7,2% nas matrículas no ensino básico, enquanto a universidade cresceu cinco por cento em relação a 2017, disse ele.  

Ela também mencionou a distribuição gratuita de uniformes escolares neste ano.  O tema da diversidade cultural também foi fortalecido, associado à visão de mundo indígena, acrescentou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247