Venezuela nas ruas: contra e a favor

Milhares de pessoas foram às ruas em diversas cidades venezuelanas em manifestações favoráveis e contrárias ao governo de Nicolás Maduro; no centro da capital, Caracas, mulheres chavistas fizeram marcha de apoio ao presidente e marcharam "contra a violência"; em Chacao, estado de Miranda, reduto opositor, manifestantes participaram de ato público pedindo liberdade para os que foram presos em protestos organizados pela oposição, como o dirigente do partido Vontade Popular, Leopoldo López

Milhares de pessoas foram às ruas em diversas cidades venezuelanas em manifestações favoráveis e contrárias ao governo de Nicolás Maduro; no centro da capital, Caracas, mulheres chavistas fizeram marcha de apoio ao presidente e marcharam "contra a violência"; em Chacao, estado de Miranda, reduto opositor, manifestantes participaram de ato público pedindo liberdade para os que foram presos em protestos organizados pela oposição, como o dirigente do partido Vontade Popular, Leopoldo López
Milhares de pessoas foram às ruas em diversas cidades venezuelanas em manifestações favoráveis e contrárias ao governo de Nicolás Maduro; no centro da capital, Caracas, mulheres chavistas fizeram marcha de apoio ao presidente e marcharam "contra a violência"; em Chacao, estado de Miranda, reduto opositor, manifestantes participaram de ato público pedindo liberdade para os que foram presos em protestos organizados pela oposição, como o dirigente do partido Vontade Popular, Leopoldo López (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Leandra Felipe – Correspondente da Agência Brasil/EBC 

Milhares de pessoas foram às ruas hoje (23) em diversas cidades venezuelanas em manifestações favoráveis e contrárias ao governo de Nicolás Maduro. No centro da capital, Caracas, mulheres chavistas fizeram marcha de apoio ao presidente e marcharam "contra a violência". Em Chacao, estado de Miranda, reduto opositor, manifestantes participaram de ato público pedindo liberdade para os que foram presos em protestos organizados pela oposição, como o dirigente do partido Vontade Popular, Leopoldo López.

Até o momento, não há registro de atos violentos e confrontos nas manifestações, que já fizeram, segundo o governo, oito vítimas fatais. A imprensa local anuncia que já houve dez mortes, mas não há confirmação oficial. O governador de Miranda, Henrique Capriles, adversário de Maduro, participa da marcha ao lado da esposa de López, Lilian Titoni. "Estamos na rua por você, Leopoldo, e ficaremos aqui", disse Capriles, em recado a López.

O presidente Nicolás Maduro também mandou um recado, pelo Twitter, às mulheres que participam de marcha em defesa de seu governo. "As mulheres da pátria estão na rua transbordando seu amor pelo território venezuelano de paz e rejeitando o fascismo", escreveu.

A oposição promove manifestações também nas cidades de Valencia, Barquisimeto, Maracay e Maracaibo. O presidente Maduro disse ontem (22) que espera a oposição para uma conversa na próxima segunda-feira (25).

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email