Venezuela prende presidente de filial americana da PDVSA

Autoridades da Venezuela anunciaram nesta terça-feira (21) a prisão do presidente interino da Citgo —a filial da petroleira PDVSA nos Estados Unidos— por suposta corrupção; prisão foi efetuada em Caracas. Além de José Pereira, também foram detidos cinco vice-presidentes da subsidiária da estatal venezuelana; "Eles agiram com total sigilo, sem sequer coordenar com as autoridades competentes", disse o procurador-geral venezuelano, Tarek William Saab. "Isso é corrupção, corrupção do mais podre calão"

Autoridades da Venezuela anunciaram nesta terça-feira (21) a prisão do presidente interino da Citgo —a filial da petroleira PDVSA nos Estados Unidos— por suposta corrupção; prisão foi efetuada em Caracas. Além de José Pereira, também foram detidos cinco vice-presidentes da subsidiária da estatal venezuelana; "Eles agiram com total sigilo, sem sequer coordenar com as autoridades competentes", disse o procurador-geral venezuelano, Tarek William Saab. "Isso é corrupção, corrupção do mais podre calão"
Autoridades da Venezuela anunciaram nesta terça-feira (21) a prisão do presidente interino da Citgo —a filial da petroleira PDVSA nos Estados Unidos— por suposta corrupção; prisão foi efetuada em Caracas. Além de José Pereira, também foram detidos cinco vice-presidentes da subsidiária da estatal venezuelana; "Eles agiram com total sigilo, sem sequer coordenar com as autoridades competentes", disse o procurador-geral venezuelano, Tarek William Saab. "Isso é corrupção, corrupção do mais podre calão" (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Autoridades da Venezuela anunciaram nesta terça-feira (21) a prisão do presidente interino da Citgo —a filial da petroleira PDVSA nos Estados Unidos— por suposta corrupção. Prisão foi efetuada em Caracas. Além de José Pereira, também foram detidos cinco vice-presidentes da subsidiária da estatal venezuelana.

"Eles agiram com total sigilo, sem sequer coordenar com as autoridades competentes", disse o procurador-geral venezuelano, Tarek William Saab. "Isso é corrupção, corrupção do mais podre calão." Os executivos serão indiciados nas próximas horas por peculato, apropriação de capitais e associação criminosa.

No fim de outubro, um alto executivo da PDVSA e dezenas de funcionários foram presos por suspeitas de irregularidades. A oposição, porém, afirma que as recentes investigações não demonstram uma intenção genuína do regime Maduro de erradicar a corrupção, mas sim de conduzir um expurgo interno na administração da PDVSA.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247