Venezuela pretende mudar sistema de fornecimento em favor de Rússia e Turquia

Hector Rodrigues, governador do Estado de Miranda na Venezuela, diz que eles estão planejando abrir mão do fornecimento vindo dos países ocidentais e dos Estados Unidos para substituí-lo pelos produtos da Rússia, da Turquia, da China e da Índia; segundo ele, essa mudança é algo que a Venezuela não poderá fazer sozinha; "O bloqueio de nossas transações força a Venezuela a reestruturar sua economia", afirma

Venezuela pretende mudar sistema de fornecimento em favor de Rússia e Turquia
Venezuela pretende mudar sistema de fornecimento em favor de Rússia e Turquia
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik da Turquia - Hector Rodrigues, governador do Estado de Miranda na Venezuela, diz que eles estão planejando abrir mão do fornecimento vindo dos países ocidentais e dos Estados Unidos para substituí-lo pelos produtos da Rússia, da Turquia, da China e da Índia.

"Desejamos no meio prazo abrir canais de fornecimento que não estejam ligados nem aos Estados Unidos nem aos países ocidentais. Comprar das novas economias como a Rússia, Turquia, Índia, Irã, China e países latino-americanos vai nos proporcionar ter acesso a uma quantidade e variedade maior de produtos e de tecnologias", disse Rodrigues à Sputnik.

"Isso não será fácil, mas vai nos facilitar realizar uma mudança estrutural da nossa economia e finanças."

Tal mudança depende da vontade [política] dos outros países.

Rodrigues ressalta que essa mudança é algo que a Venezuela não poderá fazer sozinha. "Isso dependerá da determinação [política] desses diversos países. O bloqueio de nossas transações força a Venezuela a reestruturar sua economia".

O bloqueio dos Estados Unidos suscita dificuldades muito grandes

"A situação que vivemos com os Estados Unidos torna ainda mais difícil a compra de remédios e de materiais médicos. Assim como torna-se muito complicado manter o fornecimento dos materiais técnicos. Isso porque, a começar pelos produtos médicos, uma grande parte de nossos equipamentos são americanos." (...)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247