Venezuela programa ato de solidariedade a Chávez

A manifestação ocorrerá no momento em que a Assembleia Nacional da Venezuela estará reunida para eleger o novo comando da Casa. A reeleição do atual presidente da instituição,  Diosdado Cabello, aliado de Chávez, é considerada certa

Venezuela programa ato de solidariedade a Chávez
Venezuela programa ato de solidariedade a Chávez (Foto: Miguel Guti�rrez)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Manifestantes que apoiam o governo do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, devem sair hoje (5) às ruas de Caracas, capital do país, atendendo a um apelo do presidente em exercício, Nicolás Maduro. A manifestação ocorrerá no momento em que a Assembleia Nacional da Venezuela (Parlamento) estará reunida para eleger o novo comando da Casa. A reeleição do atual presidente da instituição,  Diosdado Cabello, é considerada certa. Ele é aliado de Chávez.

"Vamos para a rua em paz, confiança, serenidade e com a força do povo para continuar a defender a decisão de 7 de Outubro [quando Chávez foi reeleito presidente], que foi ratificar o presidente Hugo Chávez como chefe de Estado”, apelou ontem (4) Maduro.

A reeleição de Cabello é acompanhada por observadores venezuelanos e estrangeiros, pois se Chávez não tomar posse no dia 10, o presidente da Assembleia Nacional será empossado. Em seguida, conforme a Constituição, devem ser convocadas eleições presidenciais.

Internado há quase um mês, em Havana, capital cubana, Chávez não é visto em público desde o começo de dezembro. A Presidência do país está sendo exercida por Maduro, que é o vice-presidente da República e ministro das Relações Exteriores da Venezuela.
 
Ontem, em mensagem nas redes sociais, Cabello destacou que a Assembleia Nacional é um espaço para o diálogo, e deve ficar longe de “conspirações” para desestabilizar o país. "Não se enganem, a Assembleia Nacional é revolucionária e socialista e continuará ao lado do povo e de nosso comandante”, destacou.


*Com informações da agência pública de notícias da Venezuela, AVN // Edição: Andréa Quintiere

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email