Venezuela sai da OEA e se diz fora do grupo de colônias dos EUA

"Ficamos livres do ministério das colônias dos EUA, uma ferramenta de interferência, bem como desrespeito aos princípios democráticos e ao direito internacional. Nossa pátria bolivariana e independente diz 'adeus' à OEA", escreveu Maduro em sua página no Twitter

Venezuela sai da OEA e se diz fora do grupo de colônias dos EUA
Venezuela sai da OEA e se diz fora do grupo de colônias dos EUA (Foto: sputinik)

Sputinik – O presidente venezuelano Nicolás Maduro descreveu a retirada do país da Organização dos Estados Americanos (OEA) como uma libertação do "ministério de colônias dos EUA".

No sábado, o ministro venezuelano de Relações Exteriores, Jorge Arreaza, disse que a Venezuela oficialmente não faz mais parte da OEA.

"Ficamos livres do ministério das colônias dos EUA, uma ferramenta de interferência, bem como desrespeito aos princípios democráticos e ao direito internacional. Nossa pátria bolivariana e independente diz 'adeus' à OEA", escreveu Maduro em sua página no Twitter.

Maduro anunciou a decisão de deixar o bloco em 2017, apoiando a retirada imediata do país da OEA, embora o procedimento geralmente leve dois anos. A OEA não reconheceu o novo mandato presidencial de Maduro, iniciado em 10 de janeiro.

A Venezuela enfrenta atualmente uma forte crise política, com o líder da oposição, Juan Guaidó, proclamando-se o presidente interino do país. A medida foi reconhecida pelos Estados Unidos e por mais de 50 outras nações, enquanto Maduro a descreveu como uma tentativa de golpe orquestrado pelos Estados Unidos.

China, Rússia, Bolívia, Turquia e numerosas outras nações reconhecem Maduro como o único presidente legítimo da Venezuela.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247