Votação encerrada na Espanha: boca de urna indica vitória de socialistas, mas sem maioria

Foram fechados os 23.196 colégios eleitorais da Espanha nas eleições que devem trazer um partido de extrema-direita de volta ao Parlamento pela primeira vez em 36 anos; o PSOE, do atual primeiro-ministro Pedro Sánchez lidera as pesquisas de boca de urna, mas não devem conseguir maioria no Parlamento; nenhum partido deverá conseguir a maioria automaticamente, apontam as pesquisas; o partido de extrema-direita Vox deverá conseguir cadeiras na Câmara dos Deputados

Votação encerrada na Espanha: boca de urna indica vitória de socialistas, mas sem maioria
Votação encerrada na Espanha: boca de urna indica vitória de socialistas, mas sem maioria
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil - Foram fechados os 23.196 colégios eleitorais da Espanha nas eleições que devem trazer um partido de extrema-direita de volta ao Parlamento pela primeira vez em 36 anos. O Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) do atual primeiro-ministro Pedro Sánchez lidera as pesquisas de boca de urna, mas não devem conseguir maioria no Parlamento.

Nenhum partido deverá conseguir a maioria automaticamente, apontam as pesquisas. O partido de extrema-direita Vox deverá conseguir cadeiras na Câmara dos Deputados.

Esta é a terceira eleição nacional em quatro anos e marca o contínuo processo de erosão dos mais tradicionais partidos da Espanha, o PSOE e o conservador Partido Popular (PP).

Uma votação fragmentada, seguida de longas negociações para formar uma administração, está se tornando uma situação recorrente na política europeia, à medida que os eleitores rejeitam os partidos tradicionais em favor de novos grupos, muitas vezes nos extremos do espectro político.

Nas últimas eleições espanholas, as pesquisas de opinião realizadas após o fechamento das urnas não deram uma imagem precisa do resultado final.

Cerca de 60,8% dos espanhóis aptos a votar participaram da eleição. Na região da Catalunha, a taxa de comparecimento foi ainda maior: 64.2%.

A taxa de comparecimento nesta eleição foi 9% maior do que no pleito de 2016.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247