Xi Jinping conversa com premiê iraquiano sobre Oriente Médio e Golfo

O presidente chinês, Xi Jinping, reuniu-se na segunda-feira (23) com o primeiro-ministro iraquiano, Adel Abdul Mahdi, para discutir a cooperação bilateral e a situação na região do Oriente Médio e Golfo, no Grande Palácio do Povo, em Pequim

China e Iraque
China e Iraque (Foto: Xinhua)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Xinhua - Os dois países celebraram o 60º aniversário de estabelecimento dos laços diplomáticos no ano passado, observou o presidente chinês, destacando o reforço atual dessas relações. Este ano marca o 70º aniversário da fundação da República Popular da China.

Xi enfatizou que a China apoia firmemente os esforços iraquianos na salvaguarda da soberania nacional, independência, união e integridade territorial e se opõe à interferência de qualquer força externa nos assuntos internos do Iraque.

A China parabeniza o Iraque por sua significativa vitória na luta contra o terrorismo e está disposta a apoiar ativamente, ainda mais, o país em seus esforços de combate ao terrorismo e reconstrução, para alcançar a estabilidade e o desenvolvimento a longo prazo, disse ele.

A China foi o primeiro país a participar da reconstrução econômica iraquiana e continuou seu trabalho pelo mais longo período. A China é o país que tem projetos mais amplamente distribuídos no Iraque em termos de geografia e setores. As empresas chinesas continuaram operando no Iraque mesmo nas piores fases de situação de segurança, disse Xi.

A China está pronta para aprimorar a integração da Iniciativa do Cinturão e Rota com o plano de reconstrução do Iraque, disse Xi, observando que os dois lados podem impulsionar a cooperação em petróleo, infraestruturas e outros campos.

O presidente chinês também pediu às duas civilizações antigas que melhorem ativamente os intercâmbios pessoais e culturais.

A China espera que o Iraque continue a tomar medidas tangíveis para garantir a segurança das instituições e dos cidadãos da China no país, disse Xi, observando que os dois países podem fortalecer a cooperação em segurança e aplicação da lei.

A atual situação no Oriente Médio e na região do Golfo é complicada e sensível, disse Xi, pedindo às importantes partes envolvidas relevantes que se mantenham calmas, sejam comedidas e resolvam as diferenças e disputas através do diálogo, negociações e outros meios pacíficos para salvaguardar conjuntamente a paz e a estabilidade regionais.

A China manterá comunicações com o Iraque e outras partes envolvidas sobre a situação, disse o presidente.

Abdul Mahdi felicitou calorosamente o lado chinês pelo 70º aniversário da fundação da República Popular da China.

A China sempre salvaguardou firmemente sua própria soberania, independência e dignidade nacional e fez grandes progressos de desenvolvimento, disse o primeiro-ministro. No cenário mundial, a China desempenha um papel importante na proteção da paz, estabilidade e harmonia, acrescentou.

Como uma nação que passou por guerra e caos, o Iraque agradece sinceramente pelo valioso apoio da China aos esforços antiterroristas e de reconstrução do país, disse Abdul Mahdi.

O Iraque está pronto para aprofundar a cooperação pragmática bilateral em vários campos no âmbito do Cinturão e Rota, disse o primeiro-ministro iraquiano.

Quanto à situação regional, Abdul Mahdi disse que o Iraque está comprometido em aliviar as tensões e evitar guerra, e que seu país intensificará a comunicação e a coordenação com a China a esse respeito.

Abdul Mahdi fez uma visita oficial à China de 19 a 23 de setembro, a convite do primeiro-ministro chinês Li Keqiang.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email