Criaturas do mar. Vencedoras do concurso de fotos da Universidade Naval Rosenstiel de Miami

Estes são alguns exemplares da riquíssima e estranha fauna que habita os mares do mundo. Alguns são raros e esquivos, e só podem ser observados e fotografados com muita sorte e alta tecnologia. Outros são mais comuns, e surgem à nossa frente em qualquer mergulho. Todos, nessas fotos, foram premiados no Concurso 2016 de Fotos da Escola Naval Rosenstiel, de Miami, EUA.

Estes são alguns exemplares da riquíssima e estranha fauna que habita os mares do mundo. Alguns são raros e esquivos, e só podem ser observados e fotografados com muita sorte e alta tecnologia. Outros são mais comuns, e surgem à nossa frente em qualquer mergulho. Todos, nessas fotos, foram premiados no Concurso 2016 de Fotos da Escola Naval Rosenstiel, de Miami, EUA.
Estes são alguns exemplares da riquíssima e estranha fauna que habita os mares do mundo. Alguns são raros e esquivos, e só podem ser observados e fotografados com muita sorte e alta tecnologia. Outros são mais comuns, e surgem à nossa frente em qualquer mergulho. Todos, nessas fotos, foram premiados no Concurso 2016 de Fotos da Escola Naval Rosenstiel, de Miami, EUA. (Foto: Luis Pellegrini)

 

 

 


Por: Equipe Oásis

 


1 Na foto, uma foca comum (Phoca vitulina) passeia na floresta de algas kelp que existe em Cortes Bank, uma região cheia de relevos submarinos ao largo de San Diego, na Califórnia. Foto: Kyle McBurnie.

 

2 Pequeno camarão das anêmonas, fotografado em Porto Galera, nas Filipinas. Raramente esse crustáceo se afasta dos tentáculos urticantes da sua hospedeira – inócuos para a carapaça do hóspede. Desfruta assim dessa proteção que mantém ao longe os predadores e consegue alimento com facilidade: nutre-se, com efeito, dos restos que a anêmona não consegue digerir. A relação entre os dois é conhecida em biologia como comensalismo. Foto: Beth Watson

 

3 Um outro exemplo de comensalismo: um pequeno camarão-imperador (Periclimenes imperator) entre duas lesmas-do-mar, moluscos dos quais recebe proteção e ajuda para encontrar alimento (e que, em troca, contribui para mantê-los livres de parasitas). A fotografia, classificada na categoria "Macro", foi tirada nos fundais de Papuas Nova Guiné. Foto: Douglas Good

 

4 Um caranguejo-porcelana (fam. Porcellanidae) junto a uma anêmona ao largo da ilha Pescador, nas Filipinas: Notar a “roupagem” perfeitamente combinada de ambos. Foto: Frederica Bambi.

 

5 Um peixe-leão (Pterois volitans) ronda, sem ser perturbado, confiante do veneno que possui, no interior do ecossistema formado dentro e ao redor dos restos do navio Thistlegorm, uma nave mercante britânica que afundou no Mar Vermelho em 1941, hoje acessível aos mergulhadores. Foto: Alex Tattersall

 

6  Alguns golfinhos (Stenella longirostris) nas águas do Havaí: a foto ganhou o segundo lugar na categoria dedicada à grande angular. Foto: Joseph Tepper.

 

7 Peixes-borboleta da espécie Chaetodon lunulae na fotografia tirada pelo italiano Pietro Cremone, nos fundais do Mar Vermelho, não distante do balneário de Sharm el Sheik. Terceiro classificado na categoria grande angular.

 

8  Peixe-tigre exibe sua beleza no mar do Caribe. Foto: Steven Kovacs

 

9 Um pequeno, porém temível polvo-dos-aneis-azuis (Hapalochlaena lunulata) fotografado não distante da ilha de Malapascua, nas Filipinas. Uma mordida desse cefalópode é potencialmente mortal até para um homem adulto, embora esse polvo seja geralmente tímido e dificilmente toma a iniciativa de agredir. A venceu o segundo lugar na categoria retratos. Foto: Marcello di Francesco.

 

10 Um “jawfish” (peixe-mandíbula, em inglês) com a boca aberta para conter o seu tesouro: os ovos dos seus filhotes em gestação. São os machos dessa espécie que se ocupam de cuidar da prole, protegendo-a no interior da sua enorme cavidade bucal até o momento da eclosão. Foto: Judy Towsend

 

11 Um mero gigante (Epinephelus itajara) nada em um “túnel”de peixinhos ao largo da Flórida. Primeiro prêmio na categoria dedicada aos estudantes. Foto: Laura Rock.

 

12  Um peixe-martelo (Sphyrna mokarran) nada nas águas quentes das Bahamas. Segunda colocação na categoria estudantes.

 

13 Um tubarão longimanus (Carcharhinus longimanus) fotografado sempre nas águas das Bahamas. Essa espécie é considerada muito agressiva e perigosa para os sobreviventes de desastres aéreos e navais que se encontram no mar. Move-se no entanto muito lentamente. Terceiro lugar na categoria estudantes. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247