Oscar da foto submarina. Os vencedores do concurso 2017

Mais uma vez, o Underwater Photographer of the Year – o mais importante concurso de fotos submarinas do mundo – reúne imagens maravilhosos e revela ângulos inéditos do fascinante universo que se esconde nas profundezas do mar.

Mais uma vez, o Underwater Photographer of the Year – o mais importante concurso de fotos submarinas do mundo – reúne imagens maravilhosos e revela ângulos inéditos do fascinante universo que se esconde nas profundezas do mar.
Mais uma vez, o Underwater Photographer of the Year – o mais importante concurso de fotos submarinas do mundo – reúne imagens maravilhosos e revela ângulos inéditos do fascinante universo que se esconde nas profundezas do mar. (Foto: Luis Pellegrini)

 

 


Por: Equipe Oásis. Fotos: Underwater Photographer of the Year 2017

Fonte: www.luispellegrini.com.br

 

Na edição 2017, o concurso teve a participação de centenas de fotógrafos oriundos de 67 países diversos. A vencedora absoluta foi esta foto que colocamos na abertura da matéria: um polvo dançante na laguna de Mayotte, um pequeno arquipélago ao norte de Madagascar. Na primavera, a maré baixa deixa sobre o fundo marinho uma camada de água de apenas 30 centímetros. Foi nessas condições que o autor da foto, o francês Gabriel Barathieu conseguiu essa imagem extraordinária, utilizando uma lente grande angular que faz o polvo parecer bem maior do aquilo que ele realmente é.


E aqui vai toda uma galeria de outras imagens premiadas:


Uma larva de peixe-escorpião (Pterois volitans) nas águas escuras ao largo de Palm Beach, Flórida: o fotógrafo Steven Kovacs se deparou com este peixinho quando estava à caça de plâncton e de criaturas pelágicas transportadas pelas correntes marinhas. Fotografar animais desse tipo é muito difícil, pois eles se movem a grande velocidade. Esta foi uma das fotos mais admiradas na categoria macro. Foto: Steven Kovacs.

 

Um filhote de baleia jubarte parece posar para a foto perfeita, entre dois fotógrafos sortudos (o que está atrás da câmera e um outro, seu colega, um pouco mais distante). A foto foi realizada nas águas da Polinésia francesa. Depois de uma semana de tentativas de aproximação, o filhote perdeu o medo, ganhou confiança e se aproximou para brincar os os mergulhadores. Foto: Christophe Lapèze.

 

Este bombardeiro, uma Fortaleza voadora da aeronáutica militar dos Estados Unidos, se encontra a 72 metros de profundidade nas águas ao largo de Vis, na Croácia. Foi abatido durante a Segunda Guerra Mundial, e apenas parte da tripulação conseguiu sobreviver. A foto se intitula “Last Flight”, o Último Voo, e foi uma das mais apreciadas na categoria destroços. Foto: Steve Jones.

 

Vencedor da categoria macro, este é o retrato de uma larva de camarão-pavão nas águas de Anilao, Filipinas, Apesar das suas dimensões pequenas, esse crustáceo é um predador feroz: na foto ele parece estar afiando as pinças para atacar alguma pequena presa. Foto: So Yat Wai.

 

Um raro encontro próximo, submarino, entre um fotógrafo e um iguana marinho das ilhas Galápagos. Uma das melhores fotos na categoria retratos. Foto: Damian Mauriac.

 

Uma outra obra-prima na categoria macro: na foto, as cores de uma lesma do mar se refletem nas bolhas de oxigênio soltas por uma planta submarina nas águas escuras ao largo de Singapura. Foto: Katherine Lu.

 

Elas parecem voar, essas duas tartarugas verdes, um dos temas mais apreciadas da categoria retratos. As imagens foram feitas nas águas de Tenerife (Espanha), em uma manhã inundada pelo sol. Foto: Greg Lecoeur.

 

O cenote (lagoa de água salgada) de Kukulkan, na península mexicana de Yucatan, é conhecido pelos jogos de luzes que são criados no seu interior. Nick Blake, autor da foto, conseguiu reproduzi-los magistralmente usando apenas a luz natural e aproveitando, para completar a composição, também o contorno do seu guia, à esquerda da foto. Foto: Nick Blake.

 

Uma luta entre atobás gulosos nas águas da Escócia. O fotógrafo se colocou perto de um barco de pesca que jogava restos de peixes ao mar, e pode assim assistir de camarote a batalha dos atobás para agarrar o melhor pedaço. Foto: Richard Shucksmith.

 

Acasalamento em massa de sapos nas águas do lago Turnhout, na Bélgica. Essa festa do amor dos batráquios acontece entre março e abril, quando as águas atingem a temperatura de 8 graus centígrados. Foto: Luc Rooman.

 

O almoço de um tubarão-tigre (Galeocerdo cuvier) de quatro metros de comprimento, foto muito elogiada na categoria comportamento. O predador brincou durante um bom tempo com a tartaruga de pente (Eretmochelys imbricata) antes de conseguir come-la. O réptil, para se defender, exibia sempre a carapaça. A cena foi fotografada diante da ilha de Cocos, na Costa Rica. Foto: Edward Herreño.

 

Os destroços do cargueiro Louilla, no Estreito de Tiran, nos limites do deserto do Sinai. Foi foto vencedora na categoria destroços. A âncora e a corrente ainda repousam sobre o fundo oceânico e parecem desenhar o perfil de uma baleia. Foto: Csaba Tokolyi.

 

Os detalhes do focinho de um peixe do gênero Rhinopias, fotografado em Tulamben, ilha de Bali. O fotógrafo precisou bater a foto cerca de 40 vezes, antes de encontrar a iluminação adequada que mostra a transparência da mandíbula do animal., Entre os melhores da categoria macro. Foto: John Parker.

 

Um outro destroço: desta vez, o de um helicóptero anfíbio que caiu nas águas de Chepstow, no País de Galles. Foto: Steve Jones

 

Um peixe da sub ordem dos Blenniodei (Acanthemblemaria medusa) protagoniza essa foto a curta distância. Foto: Jade Hoksbergen.

 

Sob as cores do crepúsculo, o prateado de um cardume de peixes: essa foto difícil de ser feita foi realizada em Kho Tao, na Tailândia. Foto: Tony Myshlyaev.

 

Alguns golfinhos vão à pesca nas águas de Port Saint Johns, na África do Sul. Suas presas, as sardinhas, estão cada vez mais ameaçadas pela pesca excessiva : sem esses peixes, golfinhos, tubarões, leões marinhos e pinguins podem passar fome e definhar. Foto da categoria comportamento. Foto: Ron Watkins.

 

Um grande banco de medusas nas águas do Alasca. A composição, com um elemento que se destaca no centro, ganhou o primeiro prêmio na categoria grande angular. Foto: Ron Watkins.

 

Encontro com uma foca cinzenta (Halichoerus grypus) nas águas turvas do litoral da Inglaterra. Foto: Ellen Cuylaerts.


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247