Ação contra filho de Lula pode motivar lei contra abuso de autoridade

Líder do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (PT-SP) classifica como "abuso das autoridades judiciais e policiais" o cumprimento do mandado de busca e apreensão, com base numa denúncia anônima, na casa do filho do ex-presidente Lula; "Estamos vendo no Brasil um verdadeiro abuso das autoridades judiciais e policiais que fazem perseguição às pessoas, às entidades. Não só política, mas como isso também vai acabar degenerando no aumento da perseguição de pessoas comuns, que não têm nada a ver com a política", disse; Zarattini cobrou que seja votada na semana que vem a lei de abuso de autoridade, que foi batizada de Lei Cancellier pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR)

Líder do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (PT-SP) classifica como "abuso das autoridades judiciais e policiais" o cumprimento do mandado de busca e apreensão, com base numa denúncia anônima, na casa do filho do ex-presidente Lula; "Estamos vendo no Brasil um verdadeiro abuso das autoridades judiciais e policiais que fazem perseguição às pessoas, às entidades. Não só política, mas como isso também vai acabar degenerando no aumento da perseguição de pessoas comuns, que não têm nada a ver com a política", disse; Zarattini cobrou que seja votada na semana que vem a lei de abuso de autoridade, que foi batizada de Lei Cancellier pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR)
Líder do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (PT-SP) classifica como "abuso das autoridades judiciais e policiais" o cumprimento do mandado de busca e apreensão, com base numa denúncia anônima, na casa do filho do ex-presidente Lula; "Estamos vendo no Brasil um verdadeiro abuso das autoridades judiciais e policiais que fazem perseguição às pessoas, às entidades. Não só política, mas como isso também vai acabar degenerando no aumento da perseguição de pessoas comuns, que não têm nada a ver com a política", disse; Zarattini cobrou que seja votada na semana que vem a lei de abuso de autoridade, que foi batizada de Lei Cancellier pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR) (Foto: Gisele Federicce)

247 - O líder da bancada do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (PT-SP), classifica como “abuso das autoridades judiciais e policiais” o cumprimento do mandado de busca e apreensão na casa do filho do ex-presidente Lula, Marcos Lula da Silva.

A batida aconteceu nesta terça-feira 10 em Paulínia, interior paulista, onde mora o filho de Lula. Com base numa denúncia anônima de tráfico de drogas, a Polícia Civil de São Paulo obteve autorização da Justiça para entrar na residência. Mesmo não encontrando substâncias ilícitas, os agentes apreenderam documentos na casa.

“Estamos vendo no Brasil um verdadeiro abuso das autoridades judiciais e policiais que fazem perseguição às pessoas, às entidades. Não só política, mas como isso também vai acabar degenerando no aumento da perseguição de pessoas comuns, que não têm nada a ver com a política, mas que agora um juiz pode determinar uma busca e apreensão sem qualquer investigação, com base numa denúncia anônima”, disse Zarattini.

O parlamentar cobrou que seja votada na semana que vem na Câmara a lei de abuso de autoridade, que foi batizada de Lei Cancellier pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR), depois do suicídio do reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Carlos Cancellier.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247