Acuado, Temer promete defender a honra de Michelzinho

Prestes a ser denunciado pela terceira vez por corrupção, Michel Temer classificou nesta sexta-feira, 27, como "mal-intencionado" o inquérito da Polícia Federal que investiga propina destinada a Temer no decreto dos Portos; "Só um irresponsável, mal intencionado ousaria tentar me incriminar, a minha família, minha filha, meu filho de 9 anos como lavadores de dinheiro. Pensam que vão atacar minha honra e de minha família e ficar impunes. Sei me defender. E vou defender meu filho e minha família", afirmou; Temer disse ainda que pedirá sindicância contra a apuração da PF, mas não explicou as irregularidades investigadas

Prestes a ser denunciado pela terceira vez por corrupção, Michel Temer classificou nesta sexta-feira, 27, como "mal-intencionado" o inquérito da Polícia Federal que investiga propina destinada a Temer no decreto dos Portos; "Só um irresponsável, mal intencionado ousaria tentar me incriminar, a minha família, minha filha, meu filho de 9 anos como lavadores de dinheiro. Pensam que vão atacar minha honra e de minha família e ficar impunes. Sei me defender. E vou defender meu filho e minha família", afirmou; Temer disse ainda que pedirá sindicância contra a apuração da PF, mas não explicou as irregularidades investigadas
Prestes a ser denunciado pela terceira vez por corrupção, Michel Temer classificou nesta sexta-feira, 27, como "mal-intencionado" o inquérito da Polícia Federal que investiga propina destinada a Temer no decreto dos Portos; "Só um irresponsável, mal intencionado ousaria tentar me incriminar, a minha família, minha filha, meu filho de 9 anos como lavadores de dinheiro. Pensam que vão atacar minha honra e de minha família e ficar impunes. Sei me defender. E vou defender meu filho e minha família", afirmou; Temer disse ainda que pedirá sindicância contra a apuração da PF, mas não explicou as irregularidades investigadas (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Prestes a ser denunciado pela terceira vez por corrupção, Michel Temer afirmou nesta sexta-feira, 27, classificou como "mal-intencionado" o inquérito da Polícia Federal que investiga propina destinada a Temer decreto dos Portos.

"Só um irresponsável, mal intencionado ousaria tentar me incriminar, a minha família, minha filha, meu filho de 9 anos como lavadores de dinheiro. Pensam que vão atacar minha honra e de minha família e ficar impunes. Sei me defender. E vou defender meu filho e minha família", disse Temer em pronunciamento. 

"Vou pedir uma sindicância contra essa manipulação criminosa e irresponsável que atenta contra minha honra, de meu filho de 9 anos. Pessoas de má fé estão manipulando informações e usando a imprensa para seus propósitos de atingir a minha honra", acrescentou. 

Nesta quinta-feira (26), a Polícia Federal pediu ao ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) uma nova prorrogação por 60 dias do prazo do inquérito que investiga o presidente. A Polícia Federal quer mais tempo para concluir a análise dos extratos bancários de Temer, cujo sigilo foi quebrado no mês passado com autorização de Barroso. No próximo dia 2, a PF ouvirá em depoimento a filha do presidente, Maristela Temer, sobre a origem do dinheiro usado na reforma da casa dela.

O inquérito da Polícia Federal apura se Temer editou um decreto no ano passado para beneficiar empresas do setor portuário em troca de propina. Amigos do presidente chegaram a ser presos no fim de março, na Operação Skala, da PF, em razão dessa investigação. Temer nega que o objetivo da medida tenha sido favorecer empresas.

Temer diz que anunciará reajuste do Bolsa Família nesta sexta-feira

Agência Brasil - O reajuste do benefício pago pelo Programa Bolsa Família será anunciado na tarde hoje (27), segundo o presidente Michel Temer. Há meses existe uma expectativa em relação ao aumento dos valores do benefício. Temer disse que o percentual do reajuste ainda está sendo definido.

As declarações foram feitas pelo presidente ao falar com jornalistas após almoço em homenagem ao presidente do Chile, Sebastián Piñera, no Ministério de Relações Exteriores. "Vou anunciar o aumento hoje a tarde", disse.

No mês passado, Temer adiantou que haveria reajuste e disse que não pretende acabar com o programa, mas garantir a evolução até uma substituição por outro que foque na geração de empregos aos filhos dos beneficiários do Bolsa Família.

Ao tomar posse, no início de abril, o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, informou que o governo discutia um reajuste maior do que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que é de 2,95%. Em 2016, Temer reajustou o Bolsa Família em 12,5%

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247