Acusações de Cunha contra Moreira Franco preocupam Planalto

Governo tem se mostrado preocupado com o estrago que pode surgir a partir das acusações feitas por Eduardo Cunha contra o braço-direito de Michel Temer; segundo o ex-deputado, Moreira Franco está por trás de irregularidades na operação para financiar obras do Porto Maravilha, no Rio; avaliação é de que a situação causa constrangimentos, já que o secretário integra a comitiva presidencial que viaja aos EUA justamente para apresentar o programa de concessões a investidores estrangeiros

Governo tem se mostrado preocupado com o estrago que pode surgir a partir das acusações feitas por Eduardo Cunha contra o braço-direito de Michel Temer; segundo o ex-deputado, Moreira Franco está por trás de irregularidades na operação para financiar obras do Porto Maravilha, no Rio; avaliação é de que a situação causa constrangimentos, já que o secretário integra a comitiva presidencial que viaja aos EUA justamente para apresentar o programa de concessões a investidores estrangeiros
Governo tem se mostrado preocupado com o estrago que pode surgir a partir das acusações feitas por Eduardo Cunha contra o braço-direito de Michel Temer; segundo o ex-deputado, Moreira Franco está por trás de irregularidades na operação para financiar obras do Porto Maravilha, no Rio; avaliação é de que a situação causa constrangimentos, já que o secretário integra a comitiva presidencial que viaja aos EUA justamente para apresentar o programa de concessões a investidores estrangeiros (Foto: Paulo Emílio)

247 - O Planalto tem se mostrado preocupado com o estrago que pode advir das acusações feitas pelo deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) contra o secretário executivo do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Moreira Franco.

Em entrevista ao Estado de S. Paulo neste fim de semana, Cunha acusou o braço direito de Temer de estar por trás de irregularidades na operação para financiar obras do Porto Maravilha, no Rio.

Segundo Cunha, o programa de concessões do governo Temer, que está sob responsabilidade de Moreira Franco, "nasce sob suspeição". "Na hora em que as investigações avançarem, vai ficar muito difícil a permanência do Moreira no governo", afirmou.

Apesar de afirmar que as denúncias contra Moreira Franco derivam de uma "vingança", por atribuir a Moreira Franco a articulação para cassar seu mandato na Câmara, o Planalto avalia que a situação causa constrangimentos, já que o secretário do PPI integra a comitiva presidencial que está em viagem aos Estados Unidos para justamente apresentar o programa de concessões e privatizações a investidores estrangeiros.

Cunha também acusou Moreira Franco de atuar em irregularidades no Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS), da Caixa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247