Aécio recorre ao STF contra decisão que o afastou do mandato

Senador afastado Aécio neves (PSDB-MG) recorreu ao STF pedindo a suspensão dos efeitos da decisão da 1ª Turma da Corte que determinou o seu afastamento das funções parlamentares; pedido feito pela defesa do tucano é que tanto o seu afastamento do Senado como o seu recolhimento domiciliar noturno sejam suspensos até que o STF termine um outro julgamento, marcado para a próxima semana, e que vai avaliar se é necessário que o Senado e a Câmara referendem medidas cautelares aplicadas contra parlamentares

Aécio
Aécio (Foto: Paulo Emílio)

247 - O senador afastado Aécio neves (PSDB-MG) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a suspensão dos efeitos da decisão da 1ª Turma da Corte que determinou o seu afastamento das funções parlamentares. O pedido feito pela defesa do tucano é que tanto o seu afastamento do Senado como o seu recolhimento domiciliar noturno sejam suspensos até que o STF termine um outro julgamento, marcado para a próxima semana, e que vai avaliar se é necessário que o Senado e a Câmara referendem medidas cautelares aplicadas contra parlamentares. O PSDB também ingressou com uma ação pedindo a suspensão da decisão da 1ª Turma.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE) disse que a sessão votação em plenário, para referendar ou não as medidas cautelares aplicadas pelo STF no caso de Aécio, continua prevista para ser realizada nesta terça-feira (2). "Não tenho como adiar uma votação que foi feita através do regime de urgência assinado pela quase totalidade dos líderes e aprovada em voto nominal, e não em votação simbólica. Agora vamos aguardar até amanhã em relação a essas medidas que foram colocadas à disposição do Supremo para que o Supremo possa se manifestar sim ou não", destacou Eunício.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247