Afif é a última peça da reforma ministerial

Vice-governador de São Paulo deverá receber convite oficial da presidente Dilma no próximo dia 29 para assumir a nova pasta da Micro e Pequena Empresa; depois que o presidente do PSD, Gilberto Kassab, anunciou que o partido não apoiará o governo, Guilherme Afif diz estar numa "sinuca de bico"

Afif é a última peça da reforma ministerial
Afif é a última peça da reforma ministerial
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos (PSD) deve ser a última peça da reforma ministerial da presidente Dilma. O problema é que, com o convite que deverá ser feito para que ele se torne ministro, Afif diz estar numa "sinuca de bico", já que o presidente de seu partido, o ex-prefeito Gilberto Kassab, declarou que a legenda não apoia oficialmente o governo.  

Leia abaixo as notas da coluna Painel, da Folha de S.Paulo, desta quarta:

Fique à vontade

Dilma Rousseff deve aproveitar a ida à Associação Comercial de São Paulo, no dia 29, para formalizar o convite para Guilherme Afif assumir a nova pasta da Micro e Pequena Empresa, último ato da reforma ministerial. Afif diz a interlocutores que está numa "sinuca de bico" depois que Gilberto Kassab desvinculou a indicação do apoio do PSD ao governo. O ex-prefeito, porém, dá sinais a aliados de que aprova a escolha: "Será um gesto de inteligência política da presidente".

Quem pisca No governo paulista, a ordem é esperar. Embora Geraldo Alckmin tenha em mãos um parecer jurídico sobre eventual afastamento do vice, não quer ser acusado de "expulsar'' Afif. "A iniciativa é dele, não de Alckmin", diz um secretário.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email