Afif questiona aliança do PSD-PSDB e fala em “fragilidade” de Alckmin

O presidenciável do PSD, o empresário Guilherme Afif Domingos, questionou a informação de que o seu partido teria fechado um acordo para apoiar o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) na eleição presidencial; "Eles estão muito preocupados em fechar apoios e não estão conseguindo, porque a fragilidade do candidato está sendo demonstrada"

Afif questiona aliança do PSD-PSDB e fala em “fragilidade” de Alckmin
Afif questiona aliança do PSD-PSDB e fala em “fragilidade” de Alckmin (Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)

247 - O presidenciável do PSD, o empresário Guilherme Afif Domingos, questionou nesta sexta-feira (13) a informação de que o seu partido teria fechado um acordo para apoiar o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) na eleição presidencial desse ano, uma aliança que teria sido concretizada nos últimos dias, de acordo com o Estadão.

"Essa é uma informação do Alckmin", disse Afif Domingos ao UOL. "Eles estão muito preocupados em fechar apoios e não estão conseguindo, porque a fragilidade do candidato está sendo demonstrada", acrescentou o empresário, que foi vice de Alckmin nas eleições de 2010 para o governo de São Paulo, quando foram eleitos. 

Afif disse achar "estranho" que o PSDB fale em nome de seu partido. "A não ser que queiram anexar o PSD ao partido deles", alfinetou.

A convenção nacional do PSD deve ocorrer ou no dia 28 desse mês ou no dia 4 de agosto. Afif não quis dar uma estimativa sobre quantos delegados da legenda devem votar para que ele concorra ao Planalto, mas disse representar "a raiz partidária". Sobre a possibilidade de o PSD realmente apoiar Alckmin, ele afirmou que "pode até acontecer". "Ganhar ou perder é do jogo", comenta. "A minha tese é a seguinte: time que não disputa campeonato não tem torcida", disse.

Na última pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, Afif não alcançou 1% nas intenções de voto em quatro cenários. Alckmin, por sua vez, teve entre 6% e 7% das intenções de voto, ficando entre o quarto e o quinto lugar, ou seja, ainda patina nas intenções de voto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247