Agnelo admite negócio com o PM João Dias

Em nota à imprensa, governo do Distrito Federal confirma transação de um Honda Civic, e diz que "operação é absolutamente legal"; venda teria sido fechada em fevereiro de 2008 e cancelada dois meses depois; governador já ofereceu a quebra do sigilo bancário

Brasília 247 – Em nota à imprensa, o governo do Distrito Federal assumiu que o governador Agnelo Queiroz realizou transações financeiras com o policial militar João Dias Ferreira, delator de um esquema de corrupção no Ministério do Esporte na época que Agnelo chefiava a pasta. A negociação teria sido a compra de um carro e foi feita em fevereiro de 2008.

As transferências (três depósitos de R$ 2.500, com intervalo de cerca de 30 dias entre cada um) ocorreram na mesma época em que o PM ameaçava delatar um esquema de desvio de recursos em convênios do Ministério.

Confira, na íntegra, a nota:

NOTA À IMPRENSA

Brasília, 23 de agosto de 2012 – As operações financeiras com o senhor João Dias Ferreira constantes dos dados bancários do governador Agnelo Queiroz dizem respeito à compra de um veículo usado – Honda Civic, modelo 2006/2007. A transação foi feita em fevereiro de 2008, mediante a entrega de 10 cheques nominais pré-datados, mas acabou desfeita pouco mais de dois meses depois, com a devolução do carro e a restituição dos cheques.

A operação é absolutamente legal e o governador Agnelo Queiroz tanto não tem motivo para escondê-la que prontamente ofereceu seu sigilo bancário, assim como o telefônico e o fiscal, à CPMI do Congresso no dia de seu depoimento, em 13 de junho passado.

Ugo Braga
Porta Voz - Governo do Distrito Federal

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247