Agora pré-candidato, Maia diz que governo federal 'faliu'

Presidente da Câmara dos Deputados e pré-candidato do DEM à Presidência, Rodrigo Maia (RJ), disse disse que o governo federal está falido e que, se nada for feito do lado da redução de despesas, o país corre o risco de ver a volta da hiperinflação em um curto espaço de tempo; Maia, que sempre esteve ao lado do governo Michel temer, agora  também mirou na equipe econômica afirmando que "volta e meia" o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, pensa em elevar impostos

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, durante cerimônia no Palácio do Planalto em Brasília, Brasil 7/6/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino
Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, durante cerimônia no Palácio do Planalto em Brasília, Brasil 7/6/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O presidente da Câmara dos Deputados e pré-candidato do DEM à Presidência, Rodrigo Maia (RJ), disse nesta sexta-feira que o governo federal está falido e que, se nada for feito do lado da redução de despesas, o país corre o risco de ver a volta da hiperinflação em um curto espaço de tempo.

Em sabatina após almoço promovido por uma revista no Rio de Janeiro, Maia também mirou na equipe econômica do presidente Michel Temer, afirmando que "volta e meia" o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, pensa em elevar impostos, mas que uma alta de tributos não será aprovada pelo Congresso Nacional.

Meirelles também é apontado como possível postulante ao Palácio do Planalto na eleição de outubro, possivelmente pelo MDB, partido de Temer.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247