AGU quer R$ 11 bilhões de ressarcimento de 20 envolvidos na Lava Jato

Advocacia-Geral da União entrou com novo pedido na Justiça para que 20 envolvidos nos desvios investigados pela Operação Lava Jato devolvam R$ 11 bilhões aos cofres públicos; ação de improbidade administrativa tem como alvos 13 empresas e sete pessoas; na lista estão as construtoras Odebrecht, Queiroz Galvão, UTC Engenharia, Andrade Gutierrez, e os ex-executivos da Petrobras Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Pedro Barusco, além de Marcelo Odebrecht

Advocacia-Geral da União entrou com novo pedido na Justiça para que 20 envolvidos nos desvios investigados pela Operação Lava Jato devolvam R$ 11 bilhões aos cofres públicos; ação de improbidade administrativa tem como alvos 13 empresas e sete pessoas; na lista estão as construtoras Odebrecht, Queiroz Galvão, UTC Engenharia, Andrade Gutierrez, e os ex-executivos da Petrobras Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Pedro Barusco, além de Marcelo Odebrecht
Advocacia-Geral da União entrou com novo pedido na Justiça para que 20 envolvidos nos desvios investigados pela Operação Lava Jato devolvam R$ 11 bilhões aos cofres públicos; ação de improbidade administrativa tem como alvos 13 empresas e sete pessoas; na lista estão as construtoras Odebrecht, Queiroz Galvão, UTC Engenharia, Andrade Gutierrez, e os ex-executivos da Petrobras Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Pedro Barusco, além de Marcelo Odebrecht (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Advocacia-Geral da União entrou com novo pedido na Justiça para que 20 envolvidos nos desvios investigados pela Operação Lava Jato devolvam R$ 11 bilhões aos cofres públicos.

A ação de improbidade administrativa tem como alvos 13 empresas e sete pessoas. Na lista estão as construtoras Odebrecht, Queiroz Galvão, UTC Engenharia, Andrade Gutierrez, e os ex-executivos da Petrobras Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Pedro Barusco, além de Marcelo Odebrecht.

Esta é a sexta ação da AGU no escopo da operação Lava Jato e os pedidos de indenização e multas já somam R$ 40 milhões.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email