Alerta Social aponta um golpe por dia com Temer

Desde o golpe de 12 de maio de 2016, o brasileiro vem perdendo uma série de direitos; começou com a estabilidade da democracia e agora se estende pela agenda de reformas que querem acabar com o direito à aposentadoria e ao trabalho digno; o Alerta Social lançou um extenso documento que faz uma síntese desse triste ano para a história brasileira; batizada de "Um golpe por dia, 365 direitos perdidos", a publicação faz uma cronologia dos últimos 12 meses com 365 fatos e medidas que implicaram na perda de direitos dos brasileiros; a cada mês foi destacado uma política pública e como ela está sendo desmontada

Temer durante evento no Itamaraty 6/4/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino
Temer durante evento no Itamaraty 6/4/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Desde que chegou ao poder, há exatamente um ano, Michel Temer tem promovido um golpe por dia na vida do brasileiro, diz um novo documento lançado pelo Alerta Social. 

Batizado como "Um golpe por dia, 365 direitos perdidos", a publicação faz uma cronologia dos últimos 12 meses com 365 fatos e medidas que implicaram na perda de direitos dos brasileiros.

A cada mês foi destacado uma política pública e como ela está sendo desmontada. 

"A cada mês foi destacado uma política pública e como ela está sendo desmontada. Esse caminho dá a noção de como um projeto sem voto, de desenvolvimento excludente, com visão de Estado mínimo, com práticas autoritárias, de salvaguarda aos interesses do capital nacional e internacional se instala e ganha vigor no Brasil" diz a organização. 

"O último ano no Brasil foi marcado pelo verbo perder. Perdemos a estabilidade garantida pela democracia. Os brasileiros se viram paralisados diante de uma avalanche de perdas de direitos. As possibilidades de diálogos da sociedade com o poder Executivo e com o Congresso foram perdidas e desde o dia 12 de maio de 2016, quando se instalou um governo que não foi eleito pelo voto, se inaugurou um período de perda de certezas e garantias", avaliam. 

Acesse aqui o documento completo.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247