Aliados de Temer se movimentam para derrubar Janot

Parlamentares da tropa de choque decidiram vasculhar o histórico de pedidos de impeachment do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, depois que a OAB entrou com ação no Supremo para forçar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a analisar os pedidos de afastamento contra Michel Temer; há nove pedidos represados no Senado contra Janot

Parlamentares da tropa de choque decidiram vasculhar o histórico de pedidos de impeachment do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, depois que a OAB entrou com ação no Supremo para forçar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a analisar os pedidos de afastamento contra Michel Temer; há nove pedidos represados no Senado contra Janot
Parlamentares da tropa de choque decidiram vasculhar o histórico de pedidos de impeachment do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, depois que a OAB entrou com ação no Supremo para forçar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a analisar os pedidos de afastamento contra Michel Temer; há nove pedidos represados no Senado contra Janot (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A fim de tentar aliviar a pressão contra Michel Temer, parlamentares da tropa de choque decidiram vasculhar o histórico de pedidos de impeachment contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Segundo informações da coluna Painel, da Folha, a estratégia se deu após a OAB apresentar ação no Supremo Tribunal Federal para forçar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a analisar os pedidos de afastamento contra Temer.

Ao todo, há nove pedidos represados no Senado contra Janot. O mais antigo é o do senador Fernando Collor (PTC-AL), de 2015, diz a coluna.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247