Altman: PT deve elaborar um programa mínimo antes de definir suas alianças

Jornalista saudou a mudança nas discussões em torno do PT, que passaram de um foco no possível vice de Lula para a revogação da reforma trabalhista. Assista

www.brasil247.com - Breno Altman
Breno Altman (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O jornalista Breno Altman, em entrevista à TV 247, saudou a mudança na principal pauta que vem sendo debatida na mídia e na sociedade. Até a semana passada, discutia-se em excesso a possibilidade de uma chapa Lula-Alckmin. Agora, o tema central da revogação das reformas neoliberais pós-golpe veio à tona, cujo apoio, segundo ele, deve ser critério para a constituição de alianças.

“A Gleisi já havia sinalizado claramente: primeiro vamos discutir um programa, depois o vice, quando o tema Alckmin começou a vir à baila. Agora, tanto ela como Lula, aproveitando a reforma trabalhista na Espanha, disseram o que pensam sobre itens programáticos decisivos. Isso estabelece o parâmetro para as alianças”, disse. 

>>> Gleisi à TV 247: antes de discutir vice para Lula, PT vai construir programa com aliados para 2022

PUBLICIDADE

“Para fazer alianças, é preciso saber o que possíveis aliados têm a dizer sobre reforma trabalhista. No caso concreto do Alckmin? Ele é contra ou a favor a revogação? E do teto de gastos? Porque se for para fazer uma aliança que nada muda, apenas afasta o Bolsonaro, qual o sentido dessa aliança?”, disse.

“Até brinquei num tuíte. A Gleisi e o Lula colocaram os bois na frente do carro, inverteram o ditado popular. Ou seja, primeiro vamos estabelecer um programa mínimo”, disse. 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email