Amigo de Cavendish, Cabral pode declarar Delta inidônea

Governador do Rio pede investigao pela Casa Civil dos contratos com a construtora, responsvel por grandes obras do PAC no Estado, como a reforma do Maracan e do Arco Metropolitano

Amigo de Cavendish, Cabral pode declarar Delta inidônea
Amigo de Cavendish, Cabral pode declarar Delta inidônea (Foto: Edição/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), pode ter que tomar uma das decisões mais difíceis de seu governo. Declarar a Construtora Delta inidônea. Caso isso se concretize a empresa fica impedida de participar de licitações no estado por cinco anos. Investigações dos órgãos de controle fiscal no estado também podem suspender pagamentos de contratos em andamento. Grandes obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), realizadas pela construtora, estão em andamento no Rio de Janeiro. Exemplos são a reforma do estádio do Maracanã e trecho do Arco Metropolitano, anel viário que tem obras divididas em etapas; primeiro trecho, com 73 km, ligará as rodovias Washington Luís e a Rio-Santos, executado em cooperação entre o Governo do estado do Rio e o Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (Dnit), do Ministério dos Transportes.

Nesta semana o governador determinou que uma comissão avalie os contratos com a Delta no estado. É a mesma criada pelo governo para investigar e rever os contratos com empresas prestadoras de serviços médicos denunciadas pelo programa Fantástico, da Rede Globo, em março deste ano.

A Casa Civil de Regis Fichtner lidera comissão que vai fazer a investigação dos contratos e do caso em questão. Ele disse ao site BOL que a Delta será notificada em breve e terá dez dias para se defender "em relação à possível declaração de inidoneidade". A investigação teve como estopim gravação divulgada no site do jornalista Mino Pedrosa, em que o dono da Delta, Fernando Cavendish, diz que é possível ganhar contratos públicos com suborno à políticos.

Há muita coisa em jogo. Eleições municipais, grandes eventos internacionais que acontecerão na capital até 2016; a influência do PMDB no governo federal, da base governista e uma amizade de muitos anos. Cabral e Cavendish são amigos há tempos. Mas o escândalo pode abalar a amizade, se depender dos atos de Cabral. O dono da Delta isentou o governador do Rio de qualquer irregularidade na relação com a empresa, em entrevista concedida à jornalista da Folha de S. Paulo, Mônica Bergamo, publicada nesta segunda-feira 19 (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email