Ao defender Ciro Nogueira, Bolsonaro diz que só é culpado quem tem sentença transitada em julgado

Na prática, ele abandonou o populismo judicial e proclamou a inocência do ex-presidente Lula

(Foto: Reprodução/TVBrasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 – Jair Bolsonaro abandonou o populismo judicial que o elegeu, proclamou a inocência do ex-presidente Lula e defendeu o devido processo legal ao defender seu novo grande aliado, o senador Ciro Nogueira (PP-PI).À rádio Arapuan, da Paraíba, Bolsonaro afirmou que, se for afastar do seu convívio os parlamentares que são réus ou que têm inquéritos abertos, perderia quase metade do Parlamento, segundo reportagem do Estado de S. Paulo.

 "Se (Ciro) for julgado e condenado, afasto do meu governo". Em seguida, disse que qualquer investigado só é culpado após a sentença ter transitado em julgado. "Eu sou réu no Supremo, sabia disso? Então, eu não deveria estar aqui", argumentou ele. “Tenho que governar com quem o povo mandou para cá.”

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email