Aparece a assinatura de Cunha. E agora, PSDB?

Foram divulgados, nesta sexta-feira, os documentos que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), usou para abrir suas contas secretas na Suíça, por onde transitaram pelo menos R$ 23 milhões não declarados nos últimos anos; entre eles, o passaporte de Cunha e sua própria assinatura; com provas tão cabais, o PSDB, que vinha articulando um golpe paraguaio em aliança com Cunha, não terá alternativa a não ser defender sua cassação; será que o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), que ontem registrou em cartório um novo pedido de impeachment e pretendia levá-lo a Cunha na próxima semana, ainda dará o "benefício da dúvida" ao presidente da Câmara?

Foram divulgados, nesta sexta-feira, os documentos que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), usou para abrir suas contas secretas na Suíça, por onde transitaram pelo menos R$ 23 milhões não declarados nos últimos anos; entre eles, o passaporte de Cunha e sua própria assinatura; com provas tão cabais, o PSDB, que vinha articulando um golpe paraguaio em aliança com Cunha, não terá alternativa a não ser defender sua cassação; será que o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), que ontem registrou em cartório um novo pedido de impeachment e pretendia levá-lo a Cunha na próxima semana, ainda dará o "benefício da dúvida" ao presidente da Câmara?
Foram divulgados, nesta sexta-feira, os documentos que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), usou para abrir suas contas secretas na Suíça, por onde transitaram pelo menos R$ 23 milhões não declarados nos últimos anos; entre eles, o passaporte de Cunha e sua própria assinatura; com provas tão cabais, o PSDB, que vinha articulando um golpe paraguaio em aliança com Cunha, não terá alternativa a não ser defender sua cassação; será que o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), que ontem registrou em cartório um novo pedido de impeachment e pretendia levá-lo a Cunha na próxima semana, ainda dará o "benefício da dúvida" ao presidente da Câmara? (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O PSDB, presidido pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), e cujo líder Carlos Sampaio (PSDB-SP) vinha dando o "benefício da dúvida" a Eduardo Cunha (PMDB-RJ), perdeu completamente as condições de dar sustentabilidade política ao presidente da Câmara.

Nesta tarde, o repórter Vladimir Netto, da TV Globo, divulgou as provas definitivas das contas de Cunha secretas na Suíça, por onde transitaram pelo menos R$ 23 milhões não declarados nos últimos anos.

Em sua reportagem, Vladimir apresentou o passaporte usado por Cunha e a própria assinatura de Cunha.

Até agora, no entanto, nenhum dos 45 deputados tucanos assinou o pedido de cassação apresentado pelo deputado Chico Alencar (Psol-RJ).

Carlos Sampaio, que ontem registrou em cartório mais um pedido de impeachment, pretendia levá-lo à Câmara na próxima semana.

No entanto, Cunha, cuja denúncia já foi aceita pelo Supremo Tribunal Federal, perdeu qualquer legitimidade para aceitar qualquer denúncia contra Dilma.

Confira aqui a reportagem de Vladimir Netto.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email