Após decisão de Celso de Mello sobre depoimento, Bolsonaro se reúne com AGU para definir estratégia

O ministro do STF Celso de Mello determinou nesta sexta-feira que Jair Bolsonaro preste depoimento presencial no âmbito do inquérito que apura a suposta tentativa de interferência na Polícia Federal

Jair Bolsonaro, José Levi Mello e Celso de Mello
Jair Bolsonaro, José Levi Mello e Celso de Mello (Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil | Carlos Moura/SCO/STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após o ministro do STF Celso de Mello determinar nesta sexta-feira (11) que Jair Bolsonaro preste depoimento presencialmente no âmbito do inquérito que apura a suposta tentativa de interferência na Polícia Federal, Bolsonaro convocou, de acordo com a CNN Brasil, o ministro da Advocacia-Geral da União, José Levi Mello, para tratar da estratégia a partir de agora, como por exemplo definir se Bolsonaro irá recorrer da decisão ou não.

Celso de Mello disse à CNN, via WhatsApp, que cabe à PF decidir se a oitiva será realizada pessoalmente ou por videoconferência. "Penso que caberá à autoridade policial decidir essa questão!".

O decano da Suprema Corte ainda ressaltou que uma possível recusa de Bolsonaro de comparecer ao depoimento pode resultar em condução coercitiva, "como qualquer outro cidadão".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email